Busca avançada
Ano de início
Entree

Coorte retrospectiva da incidência de lesões intraepiteliais no trato genital feminino em mulheres vivendo com HIV em uso de terapia antirretroviral

Processo: 17/04235-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2017
Vigência (Término): 30 de junho de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Silvana Maria Quintana
Beneficiário:Sara Caixeta de Souza
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Infecções por Papillomavirus   Lesões intraepiteliais escamosas cervicais   Carga viral   HIV   Terapia antirretroviral de alta atividade   Controle de infecções

Resumo

Contexto/Justificativa: A infecção pelo HPV está entre as doenças sexualmente transmissíveis (DST) mais frequentes no mundo. A infecção persistente pelo HPV de alto risco oncogênico é um dos fatores mais importantes para a progressão da lesão intraepitelial de alto grau para câncer cervical. Sabe-se que 90% das mulheres eliminará o vírus em um período de dois anos, sendo esse processo relacionado com a capacidade imune do organismo. Nesse contexto, estudos demostram elevada prevalência de infecção persistente pelo HPV de alto risco e câncer de colo uterino em mulheres vivendo com o HIV apesar da aparente reconstituição imune observada com o uso da terapia antirretroviral (TARV) com consequente aumento dos níveis de linfócitos TCD4 e redução da carga viral. A revisão da literatura demonstra que não há adequado conhecimento sobre a história natural da infecção pelo HPV em mulheres vivendo com HIV após a introdução da TARV e a observação clínica da equipe do Setor de Moléstias Infecciosas em Ginecologia e Obstetrícia (SEMIGO) é que pacientes acompanhadas com adequado controle da infecção pelo HIV apresentam maior prevalência da infecção pelo HPV, mas não apresentam maior incidência de LIEAG ou carcinoma invasor do colo uterino. Objetivo: O objetivo principal desse estudo é avaliar a incidência de LIE em mulheres vivendo com HIV em uso de TARV. Os objetivos secundários são comparar a incidência de LIE entre as mulheres vivendo com HIV em uso ou não de TARV, avaliar a influência de outros fatores de risco como tabagismo, outras DSTs, uso de contracepção hormonal, número de parceiros na incidência de LIE, bem como avaliar a associação entre os valores de CD4 e carga viral do HIV e a incidência de LIE. Métodos: Será realizada uma coorte retrospectiva de mulheres vivendo com o HIV que consultaram no SEMIGO no período de 10 anos (2007 - 2016), em uso de TARV ou não. As informações serão obtidas pelo acesso ao banco de dados do SEMIGO. Palavras-chave: HIV, HPV, Lesão pré-neoplásica cervical, Lesão Intraepitelial Cervical, Terapia antirretroviral, CD4, carga viral (AU)