Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da inflamabilidade no Cerrado

Processo: 17/09914-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2017
Vigência (Término): 28 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Alessandra Tomaselli Fidelis
Beneficiário:Vagner Augusto Zanzarini
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/06743-0 - Como a época do fogo afeta a vegetação do cerrado?, AP.JP
Bolsa(s) vinculada(s):18/08101-4 - Análise da inflamabilidade no cerrado, BE.EP.MS
Assunto(s):Fogo   Cerrado

Resumo

Uma importante propriedade emergente em ecossistemas inflamáveis é a inflamabilidade das plantas e da vegetação. Durante a evolução da inflamabilidade, atributos que aumentaram a frequência e a intensidade do fogo foram selecionados. A inflamabilidade é medida por meio de um conjunto de atributos, tais como: tamanho da folha, retenção de biomassa morta, arquitetura da planta, presença de certos compostos secundários (e.g. terpenóides), etc. Assim como os outros fatores já acima citados, a inflamabilidade pode mudar dependendo da época do ano, devido principalmente à quantidade de biomassa morta presa no indivíduo e a variações nos compostos químicos da planta. Desta maneira, entender como a inflamabilidade da vegetação varia auxiliará na compreensão de como a vegetação é afetada pelo fogo nas diferentes épocas do ano. Portanto, tem-se como objetivo principal avaliar como a época do ano afeta a inflamabilidade da vegetação de Cerrado. Espera-se que durante a estação seca, a vegetação apresentará uma maior proporção de atributos relacionados a inflamabilidade nesta época do ano (por exemplo, maior acúmulo de biomassa morta presa a planta), que também influenciará a maior intensidade do fogo nesta época. A inflamabilidade da vegetação dependerá do tipo e qualidade do material combustível, assim como da arquitetura e estrutura da planta. Para se determinar a inflamabilidade da vegetação nas diferentes épocas do ano, os seguintes atributos serão medidos antes de cada queima: conteúdo de umidade dos ramos e folhas, arquitetura da copa, relação superfície/volume (medida através do tamanho das folhas), biomassa morta em pé, concentração de nutrientes e área foliar. A coleta dos atributos seguirá o protocolo definido. A concentração de nutrientes será determinada por grupo funcional: graminóides, herbáceas, arbustos e biomassa morta e será enviada para laboratório para análise. A coleta dos atributos de inflamabilidade serão feitas antes de cada queima, e uma durante a estação chuvosa (Dezembro-Janeiro).

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ZANZARINI, Vagner Augusto. Inflamabilidade de espécies do estrato herbáceo do Cerrado. 2019. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Rio Claro)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.