Busca avançada
Ano de início
Entree

Experimentos na criação de um mercado de futuros: a BM&F e o "desbravamento" de uma fronteira econômica

Processo: 17/04143-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Pesquisador responsável:Anna Catarina Morawska Vianna
Beneficiário:Anna Catarina Morawska Vianna
Anfitrião: Caitlin Zaloom
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : New York University, Estados Unidos  
Assunto(s):Etnografia   Antropologia econômica

Resumo

O presente projeto de pesquisa no exterior tem como objetivo desenvolver uma etnografia sobre a formação do mercado de futuros no Brasil a partir da década de 1980, com especial atenção: a) aos arranjos sociotécnicos que sustentaram a criação do novo mercado; e b) à disseminação de um modelo econômico financista global compartilhado tanto por agentes do mercado quanto do Estado brasileiro. Em diálogo com a antropologia financeira e os estudos sociais das finanças, pretende-se mostrar como, apesar da retórica da necessidade de eximir o mercado de regulação estatal, a própria sedimentação do mercado de futuros dependia do compartilhamento de certo modelo econômico com setores do Estado, a saber, o alto escalão encarregado da macroeconomia do país, bem como a adoção de uma série de sistemas e ferramentas tecnológicos que performavam esse modelo. O período como pesquisadora visitante no Institute for Public Knowledge da New York University (NYU) tem como intuito iniciar pesquisa de campo no escritório da BM&F Bovespa em Nova Iorque, sistematizar o material etnográfico documental já levantado sobre o mercado de futuros no Brasil e redigir um livro sobre o tema. Trata-se do primeiro passo para um projeto de pesquisa de maior escopo e duração sobre o mercado de futuros e o agronegócio brasileiros.