Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do método de polimerização na bioestabilidade da prótese ocular

Processo: 17/09034-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 22 de setembro de 2017
Vigência (Término): 01 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Marcelo Coelho Goiato
Beneficiário:Emily Vivianne Freitas da Silva
Supervisor no Exterior: Yoav Finer
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Toronto (U of T), Canadá  
Vinculado à bolsa:15/20221-7 - Biocompatibilidade da resina acrílica de prótese ocular: análise in vitro e in vivo, BP.DR
Assunto(s):Prótese bucomaxilofacial   Resinas acrílicas

Resumo

O ambiente da cavidade anoftálmica pode comprometer a superfície da prótese ocular devido à presença de enzimas da lágrima, podendo resultar na liberação de substâncias potencialmente irritantes e promover a rugosidade de superfície, que afeta o desempenho clínico da prótese. Portanto, o aumento da bioestabilidade da prótese ocular pode reduzir a taxa de complicações e efeitos colaterais. O objetivo deste estudo é avaliar a biodegradação de próteses oculares de resina acrílica, polimerizadas por diferentes ciclos térmicos e métodos, em um ambiente que simula a cavidade oftálmica. A hipótese nula é que os diferentes ciclos térmicos e métodos de confecção não irão alterar o processo de biodegradação da resina acrílica utilizada em próteses oculares. Trezentos e oitenta e cinco amostras de resina acrílica cor N1 serão distribuídas em 3 grupos: resina N1 termopolimerizada em água aquecida (RTA), termopolimerizada por energia de microondas (RTM), ou ativada quimicamente (RQ). Além disso, serão analisados diferentes ciclos de polimerização. Serão realizadas as seguintes análises: análise da composição lacrimal e níveis de atividade enzimática para formular uma solução de enzima lacrimal humana simulada (ELHS) que será utilizada na avaliação da biodegradação; análise de subprodutos da biodegradação da resina acrílica de prótese ocular envelhecida em solução de ELHS, utilizando cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) em combinação com espectroscopias no ultravioleta e de massa, microscopia eletrônica de varredura (MEV) para análise de degradação superficial (ampliação de 1000 e 5000×); análise da composição da resina acrílica com espectroscopias de infravermelho com transformada de Fourier (IV-TF) e de ressonância magnética nuclear; análise do grau de conversão do grupo vinil utilizando espectroscopia (IV-TF) e; análise do teor de gel da resina acrílica. Os dados quantitativos serão submetidos ao teste de aderência à curva normal para determinar se provêm ou não de uma distribuição normal e será aplicado o teste estatístico apropriado. Os dados qualitativos serão comparados visualmente.