Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da saúde óssea em pacientes com Anorexia Nervosa e Bulimia Nervosa

Processo: 16/25751-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de julho de 2017
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição
Pesquisador responsável:Ligia Araujo Martini
Beneficiário:Mariana Agostinho de Pádua Lopes
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/22533-7 - Avaliação de marcadores ósseos, saúde óssea e composição corporal em pacientes com estágio inicial de anorexia nervosa e em pacientes com anorexia nervosa grave e duradoura, BE.EP.DD
Assunto(s):Metabolismo ósseo   Transtornos da alimentação e da ingestão de alimentos   Anorexia nervosa   Bulimia nervosa   Vitamina D   Densitometria óssea

Resumo

Os transtornos alimentares são quadros psiquiátricos e as complicações clínicas resultantes de seus sintomas típicos como restrição alimentar, exercícios físicos excessivos, e métodos compensatórios como indução de vômitos e abuso de laxantes e diuréticos são os maiores responsáveis por complicações clínicas e óbitos. As alterações e perdas intensas na densidade mineral óssea aumentam o risco de mulheres com Anorexia Nervosa e Bulimia Nervosa sofrerem fraturas, desenvolverem osteoporose e osteopenia - cujos principais fatores associados são o baixo peso, pouca atividade física, história e duração da doença, amenorreia, força muscular, insuficiência de vitamina D e a hipercalcemia. Os únicos estudos brasileiros que avaliaram a DMO no TA foram conduzidos com adolescentes ou com amostra restrita, sendo este tema de relevância clínica pouco explorado no país. Objetivo: Avaliar a saúde óssea quanto a: composição corporal, densidade mineral óssea, concentrações de vitamina D no soro, hormônios e marcadores do metabolismo ósseo de mulheres com Anorexia Nervosa e Bulimia Nervosa. Método: mulheres adultas entre 18 e 49 anos em tratamento atual ou anterior no Programa de Transtornos Alimentares do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (AMBULIM) serão convidadas a participar da pesquisa. Informações demográficas, socioeconômicas, de estado nutricional, estilo de vida, história clínica da doença, ingestão de cálcio, vitamina D e suplementos e atividade física serão coletados; e para a saúde óssea haverá coleta de sangue, antropometria e realização de exame de densitometria por absorciometria de feixe duplo (DXA). Os dados de saúde óssea serão avaliados com relação ao diagnóstico (atual ou pregresso de Anorexia e Bulimia), idade, estado nutricional, anos de doença, métodos compensatórios, medicações utilizadas, ciclo menstrual, paridade e atividade física. Será realizada análise estatística descritiva dos dados, apresentados em média e desvio padrão, mediana e intervalo interquartil ou frequências (%). Todas as variáveis contínuas terão sua distribuição avaliada por meio do teste de Shapiro-Wilk. Será utilizado o programa computacional SPSS 20.0 (SPSS Inc., Chicago IL, USA) e o nível de significância adotado será de 5% e o tamanho amostral é de 106 sujeitos. (AU)