Busca avançada
Ano de início
Entree

Perturbações antrópicas e o serviço de dispersão de sementes por primatas: o caso do estado de São Paulo

Processo: 17/08440-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Laurence Marianne Vincianne Culot
Beneficiário:Lucas Augusto Pereira
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/14739-0 - O efeito da fragmentação sobre as funções ecológicas dos primatas, AP.JP
Assunto(s):Primatas   Dispersão de sementes   Ecologia da paisagem   Fragmentos florestais   Mata Atlântica   Biodiversidade

Resumo

A fragmentação e a conversão de habitats naturais em matrizes antrópicas juntamente com a caça são grandes ameaças à biodiversidade. Seus efeitos sobre os organismos são usualmente avaliados através da riqueza de espécies. Entretanto, a riqueza não expõe as consequências da perda de espécies para o funcionamento de ecossistemas e, nesse sentido, medidas de diversidade funcional são necessárias. Em florestas tropicais, os primatas representam entre 25 a 40% da biomassa de frugívoros, desempenhando um importante papel como dispersores de sementes e na manutenção da biodiversidade. A Mata Atlântica é um bioma fragmentado e com alta diversidade de primatas. Nesse sentido, esse projeto tem como objetivo avaliar como a fragmentação de habitat, a heterogeneidade da paisagem e a caça afetam a riqueza específica e o serviço de dispersão de sementes oferecido por primatas em remanescentes florestais na Mata Atlântica do estado de São Paulo. Para isso, será montado um banco de dados das comunidades de primatas do estado de São Paulo assim como dos seus atributos funcionais ligados à dispersão de sementes a partir de dados da literatura especializada. Calcularemos índices de diversidade funcional e determinaremos o nível de caça nos remanescentes analisados assim como as métricas de área do fragmento, isolamento médio entre os fragmentos, conectividade funcional, tipo predominante de matriz, permeabilidade da matriz e distância a área urbana mais próxima. Esperamos que a riqueza e a diversidade funcional diminuam de forma semelhante quando relacionadas às perturbações antrópicas, e que a perda de habitat tenha mais influência que a pressão de caça. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARJAKANGAS, EMMA-LIINA; ABREGO, NEREA; GROTAN, VIDAR; DE LIMA, RENATO A. F.; BELLO, CAROLINA; BOVENDORP, RICARDO S.; CULOT, LAURENCE; HASUI, ERICA; LIMA, FERNANDO; MUYLAERT, RENATA LARA; NIEBUHR, BERNARDO BRANDAO; OLIVEIRA, ALEXANDRE A.; PEREIRA, LUCAS AUGUSTO; PRADO, PAULO I.; STEVENS, RICHARD D.; VANCINE, MAURICIO HUMBERTO; RIBEIRO, MILTON CEZAR; GALETTI, MAURO; OVASKAINEN, OTSO. Fragmented tropical forests lose mutualistic plant-animal interactions. DIVERSITY AND DISTRIBUTIONS, v. 26, n. 2 NOV 2019. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.