Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do sistema CLOCK periférico na Doença de Cushing

Processo: 16/26244-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2017
Vigência (Término): 30 de junho de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Margaret de Castro
Beneficiário:Vinícius Reis Soares
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Glucocorticoides   Síndrome de Cushing   Ritmo circadiano   Relógios circadianos   Expressão gênica   Endocrinologia

Resumo

Os glicocorticoides regulam um grande número de funções, entre elas o controle metabólico, os sistemas cardiovascular, imune e o nervoso, além de influenciar e modular o comportamento. O desbalanço do Eixo Hipotálamo-Hipófise-Adrenal (HPA) com a consequente exposição crônica a elevados níveis de glicocorticoides, como ocorre na Doença de Cushing (tumor hipofisário secretor de ACTH), provocam uma série de manifestações clínicas sistêmicas, são elas: obesidade com maior acúmulo de gordura visceral, alterações na pele, anormalidades cardiovasculares como hipertensão, anormalidades neuropsiquiátricas, reprodutivas e disfunções metabólicas e endócrinas como resistência a insulina e dislipidemia, caracterizando a Síndrome de Cushing. O ritmo circadiano do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal (HPA) depende da ação de um sistema molecular temporizador (sistema CLOCK) expresso nos núcleos supraquiasmáticos (NSQs) do hipotálamo e em osciladores periféricos. O Sistema CLOCK atua permitindo que níveis circulantes de glicocorticoides sejam regulados e flutuem naturalmente ao longo das 24 horas. De forma recíproca, o eixo HPA influencia a atividade do sistema CLOCK, pois o glicocorticoide afeta os osciladores periféricos em quase todos os órgãos e tecidos. No presente estudo, será avaliada a expressão gênica por PCR em tempo real (TaqMan®) do sistema CLOCK periférico (genes CLOCK, BMAL1, PER1, PER2, PER3, CRY1 E CRY2) em indivíduos com Síndrome de Cushing (n = 12) comparados com indivíduos saudáveis (n = 12). A análise da expressão gênica do sistema CLOCK será realizada em sangue periférico. Diferenças entre os grupos serão analisadas por métodos não paramétricos (teste de Friedman). O nível de significância adotado será p<0,05. (AU)