Busca avançada
Ano de início
Entree

MicroRNAs e biomoléculas oxidadas como possíveis biomarcadores de nefrotoxicidade induzida pela cisplatina em pacientes com câncer de cabeça e pescoço

Processo: 17/02338-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Patricia Moriel
Beneficiário:Júlia Coelho França Quintanilha
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/04491-2 - Suscetibilidade genética a toxicidades graves e mortes devido a toxicidades entre 1.626 pacientes com câncer tratados com bevacizumab: implicações para o tratamento e terapia personalizada, BE.EP.DR
Assunto(s):Farmácia clínica   Cisplatino   Estresse oxidativo   MicroRNAs   Nefrotoxicidade

Resumo

O tratamento mais efetivo para o câncer de cabeça e pescoço avançado consiste na radioterapia concomitante a cisplatina. Entretanto, seu uso é limitado devido às suas toxicidades, destacando-se a nefrotoxicidade, a qual é causada principalmente por estresse oxidativo. Há uma necessidade de identificação de novos biomarcadores de nefrotoxicidade, uma vez que os marcadores tradicionais são pouco sensíveis e inespecíficos. Entre os biomarcadores estudados, temos os microRNAs (miRNAs) e biomoléculas oxidadas. O objetivo deste estudo será avaliar miRNAs e biomoléculas oxidadas como possíveis biomarcadores de nefrotoxicidade induzida por cisplatina em pacientes com câncer de cabeça e pescoço. Trata-se de um estudo analítico, experimental, clínico, de braço único, prospectivo, quantitativo, cuja amostragem será não probabilística do tipo consecutiva, realizado no HC/UNICAMP. Serão incluídos pacientes com câncer de cabeça e pescoço que iniciarem tratamento com cisplatina (80-100mg/m2 a cada 21 dias) e radioterapia. Serão avaliadas a nefrotoxicidade, as toxicidades gastrointestinais e a mielotoxicidade, quanto à gravidade, segundo CTCAE v4. Será avaliada a expressão de miRNAs plasmáticos e urinários em relação a nefrotoxicidade induzida pela cisplatina, e mensurado o estresse oxidativo plasmático e urinário. Também será avaliada a resposta ao tratamento, a sobrevida global e sobrevida livre de doença. Para análise estatística serão usados os testes Chi-quadrado, exato de Fisher, Mann-Whitney e ANOVA para medidas repetidas, considerando significativo o p<0.05. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
QUINTANILHA, JULIA C. F.; CURSINO, MARIA A.; BORGES, JESSICA B.; TORSO, NADINE G.; BASTOS, LARISSA B.; OLIVEIRA, JULIANA M.; COBAXO, THIAGO S.; PINCINATO, EDER C.; HIRATA, MARIO H.; GERALDO, V, MURILO; LIMA, CARMEN S. P.; MORIEL, PATRICIA. MiR-3168, miR-6125, and miR-4718 as potential predictors of cisplatin-induced nephrotoxicity in patients with head and neck cancer. BMC CANCER, v. 21, n. 1 MAY 19 2021. Citações Web of Science: 0.
FRANCA QUINTANILHA, JULIA COELHO; FRANCINETTE SAAVEDRA, KATHLEEN; VISACRI, MARILIA BERLOFA; MORIEL, PATRICIA; SALAZAR, LUIS A. Role of epigenetic mechanisms in cisplatin-induced toxicity. CRITICAL REVIEWS IN ONCOLOGY HEMATOLOGY, v. 137, p. 131-142, MAY 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.