Busca avançada
Ano de início
Entree

Ação de melatonina nas células da granulosa em mulheres com infertilidade conjugal submetidas a fertilização in vitro

Processo: 17/07276-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2017
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:José Maria Soares Junior
Beneficiário:Camilla Maganhin Luquetti
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ovário   Infertilidade feminina   Melatonina   Metabolismo celular   Angiogênese   Ginecologia

Resumo

A melatonina, hormônio responsável por carrear as informações fotoperiódicas ao organismo, transmite dados sobre as variações na intensidade de luz que ocorre durante os dias e noites ao longo do ano, permitindo ao organismo responder com mudanças adaptativas às alterações do meio ambiente. Regula ainda várias funções celulares, como modulação da imunidade tipo humorais e da medida por células, controle do metabolismo de glicose e insulina no tecido adiposo, atuação sobre a atividade neuronal no hipocampo, ação sobre o tônus vascular, regulação da função reprodutiva em mamíferos. Em humanos, pesquisadores mostraram que a melatonina está mais de três vezes aumentada no líquido folicular do que na circulação sanguínea, o que sugere a influência deste hormônio na maturação folicular. Além disso, as células da granulosa de ovários de ratas expressam os receptores de melatonina do tipo I e II e ação dependente dos níveis de estrogênio no meio de cultura, podendo ter uma ação estimulatória ou inibidora sobre o AMP cíclico, modulando o metabolismo intracelular. Contudo, pouco se sabe sobre sua ação sobre as células da granulosa em mulheres com infertilidade principalmente os mecanismos moleculares envolvidos. Por esta razão, estamos realizando este estudo para avaliar as vias de ação da melatonina sobre as células da granulosa dos ovários de mulheres com infertilidade por estudos de biologia molecular envolvendo diversas vias de sinalização como a angiogênese. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.