Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos de diferentes alimentos energéticos em enxames de abelhas Apis mellifera africanizadas na expressão de genes de estocagem em período de escassez de alimento

Processo: 17/12001-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Ricardo de Oliveira Orsi
Beneficiário:Gabriela Pinto de Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Apis mellifica   Apicultura   Estresse em animal   Produtividade   Desenvolvimento animal

Resumo

As abelhas Apis mellifera africanizadas, para que expressem todo o seu potencial de desenvolvimento populacional, manutenção da colônia, reprodução, longevidade e produtividade, necessitam que todas as suas necessidades nutricionais sejam supridas. Sem isso, a colônia é afetada com a diminuição da postura da rainha, diminuição de abelhas adultas, suscetibilidade a patógenos, diminuição da taxa de sobrevivência dos indivíduos e, como consequência, diminuição da produtividade. Isto acontece, principalmente, no período de entressafra, no qual se observa maior escassez de fontes de alimento que disponibilizem néctar, o principal alimento energético, e pólen, que é a fonte protéica. Para que se tenha uma boa produtividade, as colmeias devem ser populosas assim que as principais espécies de plantas fornecedoras de néctar na região comecem a florescer. Desse modo, o fornecimento de alimentos energéticos no período de entressafra favorece o desenvolvimento da colônia, além de resultar em maior produção de mel. Este trabalho tem por objetivo avaliar os efeitos de diferentes tipos de alimentos energéticos (xarope de açúcar, açúcar invertido e caldo de cana-de-açúcar), fornecidos durante o período de entressafra, no desenvolvimento populacional e na expressão dos genes vitelogenina e hexamerina 70A, genes relacionados à estocagem. Como controle, será avaliado a expressão do gene actina. As amostras serão obtidas a partir do projeto prévio do Trabalho de Curso desenvolvido pelo graduando Bruno Giovane Emílio Benaglia em zootecnia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de Botucatu (FMVZ-Botucatu). Em tal experimento, foram utilizadas 20 colmeias de Apis mellifera africanizadas, padronizadas quanto ao número de quadros de cria e alimento, sendo cinco colmeias por tratamento: T1: Controle (sem alimentação); T2: Caldo de cana-de-açúcar; T3: Xarope de açúcar e T4: Açúcar invertido. Foi fornecido um litro de cada tipo de alimento por colmeia, duas vezes por semana, durante 60 dias, por meio de alimentador artificial tipo Boardman. Foram coletadas 5 abelhas operárias campeiras e nutrizes nos dias 0, 30 e 60 do experimento. O RNA será extraído das cabeças destas operárias e a análise da expressão relativa dos genes relacionados à estocagem será realizada. Os resultados de expressão gênica serão comparados com os alimentos energéticos fornecidos e os dados de desenvolvimento populacional dos enxames. Os resultados serão comparados por ANOVA, seguida do teste de Tukey para verificar diferenças entre as médias e considerados como estatisticamente diferentes quando p<0,05. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GABRIELA PINTO DE OLIVEIRA; SAMIR MOURA KADRI; BRUNO GIOVANE EMILIO BENAGLIA; PAULO EDUARDO MARTINS RIBOLLA; RICARDO DE OLIVEIRA ORSI. Energetic supplementation for maintenance or development of Apis mellifera L. colonies. Journal of Venomous Animals and Toxins including Tropical Diseases, v. 26, p. -, 2020.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.