Busca avançada
Ano de início
Entree

Características morfológicas das cicatrizes de queimadas como indicador dos regimes de fogo: uma comparação entre as savanas tropicais na África e América do Sul através do sensoriamento remoto

Processo: 17/14236-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 16 de outubro de 2017
Vigência (Término): 30 de abril de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Thiago Sanna Freire Silva
Beneficiário:Swanni Tatiana Alvarado Romero
Supervisor no Exterior: Florent Mouillot
Instituição-sede: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Local de pesquisa : Centre d'Ecologie Fonctionnelle & Evolutive (CEFE), França  
Vinculado à bolsa:14/12728-1 - Monitoramento dos efeitos do fogo sobre a fenologia e a estrutura da comunidade dos campos rupestres e cerrado por meio de sensoriamento remoto, BP.PD
Assunto(s):Queimada   Fogo   Savana   Sensoriamento remoto   África   América do Sul

Resumo

O regime de fogo pode ser descrito por uma série de atributos importantes, tais como frequência de fogo, intensidade, severidade, sazonalidade, distribuição de tamanho ou intervalo de retorno do fogo. A complexidade das formas de áreas queimadas também foi identificada como uma componente chave dos regimes de fogo, e a identificação das manchas de queimadas a partir de informações de nível de pixel emergiu recentemente como uma maneira adicional de fornecer recursos informativos sobre os regimes de fogo através da análise da distribuição do tamanho das manchas. A dinâmica de manchas de queimadas é muito importante em muitos processos ecológicos como o processo de recolonização da vegetação pós-fogo, a qual forma um mosaico de áreas queimadas e não queimadas que se destacada por criar uma dinâmica de diferentes tempos de regeneração, controlando assim a intensidade e o tamanho dos fogos e evitando a ocorrência de incêndios grandes e severos. Este projeto tem como objetivo usar o conjunto de dados de área queimada gerados por mim a partir de dados LANDSAT e dos dois produtos de detecção remota de queimadas mais usados, MODIS MCD45A1 e ESA FIRE_CCI, para ampliar minha pesquisa em regimes de fogo, comparando o conjunto de manchas de queimada em áreas de savana no Brasil e África sub-sahariana com novas métricas baseadas em características morfológicas de manchas e na estrutura estatística da comunidade de plantas. O primeiro objetivo desta pesquisa é avaliar a qualidade dos dados da resolução moderada dos produtos de área queimada (ESA FIRE-CCI e MCD45A1v5), em comparação com os produtos de alta resolução (Landsat e Sentinel). O segundo objetivo é realizar uma análise ecológica usando o mesmo enquadramento estatístico da frequência/morfologia da mancha de queimada para comparar as savanas de cerrado brasileiras com savanas de africanas no norte do equador para: 1) determinar se essas savanas possuem o mesmo padrão de manchas de queimadas entre continentes; e 2) determinar também as diferenças entre áreas protegidas e zonas antropizadas em ambos os continentes. Nossa hipótese de trabalho é que as atividades humanas podem modificar localmente a frequência relativa de incêndios pequenos e grandes e que as condições climáticas sob as quais o fogo está configurado podem modificar as taxas de propagação que devemos capturar em suas características morfológicas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BUISSON, ELISE; LE STRADIC, SOIZIG; SILVEIRA, FERNANDO A. O.; DURIGAN, GISELDA; OVERBECK, GERHARD E.; FIDELIS, ALESSANDRA; WILSON FERNANDES, G.; BOND, WILLIAM J.; HERMANN, JULIA-MARIA; MAHY, GREGORY; ALVARADO, SWANNI T.; ZALOUMIS, NICHOLAS P.; VELDMAN, JOSEPH W. Resilience and restoration of tropical and subtropical grasslands, savannas, and grassy woodlands. BIOLOGICAL REVIEWS, v. 94, n. 2, p. 590-609, APR 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.