Busca avançada
Ano de início
Entree

Inovação tecnológica na educação popular: o movimento Maker e o Fab Lab Livre de São Paulo

Processo: 17/06679-6
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Ensino-aprendizagem
Acordo de Cooperação: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Belmira Amélia de Barros Oliveira Bueno
Beneficiário:Éliton Meireles de Moura
Instituição Sede: Faculdade de Educação (FE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Educação popular   Movimento maker   Fab lab   Tecnologias da informação e comunicação
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Educação | Educação Popular | fab lab | movimento maker | Tecnologias de Informação e Comunicação | Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação

Resumo

Esta pesquisa tem por objetivo analisar o processo autoral de estudantes de escolas públicas frequentadas por alunos das classes populares no que tange experiência que desenvolvem no âmbito do projeto Fab Lab Livre SP, sob a influência do Movimento Maker, com vistas à produção de conteúdos físico-digitais. Considera-se que esse processo de produção influencia as apropriações científico-tecnológica dos alunos que participam desse projeto, abrindo possibilidades para transformações e superações de realidades instituídas. A proposta tem o intuito de contribuir com elementos sobre o desenvolvimento autoral e para o processo formativo de estudantes da educação popular. Para tanto, está previsto como principais procedimentos metodológicos a realização de: levantamentos bibliográficos sobre o uso das novas tecnologias digitais na educação, bem como sobre o Movimento Maker na educação, e uma pesquisa de campo no projeto Fab Lab Livre SP, utilizando diversos instrumentos para obtenção de informações, tais como notas de campo, fotografias, filmagens, documentos e bancos de dados produzidos física e digitalmente, além de questionários e entrevistas. A hipótese principal é a de que a cultura digital existente no Movimento Maker possibilita a formação e constituição dos jovens que, além de conectados ao avanço tecnológico, tornam-se agentes estimulados à produção autoral. Partimos do princípio de que a educação tem o compromisso de transformar realidades, empoderar sujeitos, melhorar e criar espaços que valorizam social e culturalmente os sujeitos para que possam questionar o mundo e realizar mudanças, desafiando sua realidade e criando soluções. A pesquisa tem como principais referências teóricas os trabalhos de Paulo Freire, Inés Dussel e Manuel Castells. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE MOURA, ELITON MEIRELES; BUENO, BELMIRA DE OLIVEIRA; ACM. Maker Education and the Fab Lab Livre SP Experiences in social and environmental challenges. PROCEEDINGS OF 8TH ANNUAL CONFERENCE ON MAKER EDUCATION (FABLEARN 2019), v. N/A, p. 4-pg., . (17/06679-6)
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MOURA, Éliton Meireles de. Formação docente e educação maker: o desafio do desenvolvimento das competências. 2019. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Educação (FE/SBD) São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.