Busca avançada
Ano de início
Entree

Fracionamento supercrítico dos fenólicos presentes na casca da Jabuticaba (Plinia cauliflora) e avaliação da digestibilidade e biodisponibilidade

Processo: 17/04231-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Mário Roberto Maróstica Junior
Beneficiário:Helena Dias de Freitas Queiroz Barros
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/21003-9 - Avaliação do efeito benéfico de frações fenólicas, obtidas via fracionamento supercrítico, da casca de jabuticaba na obesidade e microbiota intestinal, BE.EP.DR
Assunto(s):Jabuticaba   Biodisponibilidade   Compostos fenólicos   Compostos bioativos

Resumo

O Brasil é um grande produtor mundial de frutas tendo metade da sua produção anual destinada ao processamento industrial e, sendo, portanto, responsável pela geração de resíduos não destinados a nutrição humana. A casca da Jabuticaba (Plinia cauliflora) representa cerca de 50 % do fruto e é considerada como resíduo; nela encontra-se uma grande quantidade de compostos fenólicos. Há um grande interesse no estudo destes resíduos devido à presença de fenóis residuais e a sua já documentada atividade antioxidante a qual depende do processo de extração utilizado. A extração com líquido pressurizado (PLE) consiste em um processo que combina a temperatura e pressão com solventes líquidos (mistura hidroalcoólica) para alcançar a extração rápida e eficiente de analitos a partir da matriz sólida. O fracionamento supercrítico permite o fracionamento de misturas líquidas por meio de separadores em série ajustados com diferentes condições de pressão. Para elucidar a significância dos polifenóis na saúde é essencial ter conhecimento da quantidade presente na dieta bem como a sua biodisponibilidade, ou seja, a fração do composto ingerido na alimentação que de fato é absorvido pelo organismo. Portanto, o presente trabalho objetiva avaliar a digestibilidade in vitro e biodisponibilidade in vivo de frações com diferentes composições fenólicas obtidas a partir da PLE e fracionamento supercrítico do extrato da casca da jabuticaba. Para isso, a casca de jabuticaba será liofilizada, quimicamente caracterizada e submetida ao processo de PLE ao fracionamento supercrítico para obtenção dos extratos fenólicos. Este extrato será avaliado quanto ao seu potencial antioxidante, submetido a análise de digestibilidade in vitro e estudo da biodisponibilidade in vivo. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.