Busca avançada
Ano de início
Entree

Entre a ciência e a arte: a imagem da histeria através do olhar de Charcot

Processo: 16/23032-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Pesquisador responsável:Heloísa André Pontes
Beneficiário:Ana Carolina Verdicchio Rodegher
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Medicina   Histeria   Fotografia   Iconografia   Ciência   Artes

Resumo

Na efervescente Paris da segunda metade do século XIX, o renomado neurologista francês, Jean Martin Charcot, considerado o "maior especialista de doenças nervosas" de sua época, obteve sucesso em muitas pesquisas no campo da neurologia. Entretanto, foi através da Iconografia fotográfica da Salpêtrière que se consagrou como um dos grandes expoentes da medicina moderna. O objetivo dessa pesquisa é analisar a trajetória de Charcot e, em especial os anos em que se dedicou ao estudo da histeria, considerando o contexto histórico e intelectual de seu período - que pode ser compreendido através do conceito de "modernidade" - assim como os dois grandes cenários de sua vida e obra: a cidade de Paris e o hospital Salpêtrière. Além disso, esta pesquisa pretende relacionar a figura do neurologista com a experiência clínica e a construção de um saber médico específico que flerta com a prática artística através do uso que o médico faz da fotografia aplicada na realização da Iconografia Fotográfica da Salpêtrière. A Iconografia se encontra no "Fundo Digital Charcot" (base disponível virtualmente), mantido pela Université Pierre et Marie Curie e consiste na compilação de imagens fotográficas, prontuários médicos e na descrição detalhada dos procedimentos aplicados nas histéricas no hospital Salpêtrière. É através da sua criação que se associa a imagem de Charcot tanto à ciência quanto à arte. (AU)