Busca avançada
Ano de início
Entree

Evolução de genes do sistema imunológico em mamíferos aquáticos: identificando as pegadas moleculares da colonização de novos ambientes

Processo: 17/14831-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Mariana Freitas Nery
Beneficiário:Bruna Cristina Dias
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/18269-1 - Usando genômica comparativa para entender a evolução convergente de mamíferos: em busca das pegadas moleculares da ocupação do ambiente marinho e fluvial, AP.JP
Bolsa(s) vinculada(s):19/03568-4 - Investigando a hipermutação somática nas cadeias delta/gamma de TCR em Trichechus manatus latirostris (peixe-boi da Flórida), BE.EP.MS
Assunto(s):Mamíferos aquáticos   Evolução animal   Evolução molecular   Genômica   Seleção natural

Resumo

Recentemente, avanços no sequenciamento e em métodos analíticos nos permitiram entrar na era da Genômica Comparativa, que tem o potencial de identificar genes e regiões gênicas envolvidos em certas adaptações, em um contexto filogenético. Entre todas as formas vivas, os mamíferos aquáticos emergem como um grupo interessante para o estudo da evolução molecular através da Genômica Comparativa, devido às extensas mudanças sofridas durante suas histórias evolutivas em quase todos os seus sistemas quando comparado a seus equivalentes terrestres. O sistema imunológico foi um desses sistemas que sofreu grande pressão seletiva - durante a colonização do ambiente marinho a partir de um ancestral terrestre, e, posteriormente, com a recolonização das águas fluviais - ao enfrentar diferentes patógenos nesses ambientes. Existem diversos genes e famílias gênicas relacionados ao sistema imunológico, tais como a família de genes TLR, a família de genes MHC, a família de genes TCR e os genes Rag1 e Rag2. Estes genes são conhecidos por desempenharem papéis fundamentais na ativação do sistema imune dos vertebrados, e sua diversidade genética é importante para a capacidade de um hospedeiro de se adaptar a agentes infecciosos de rápida evolução. Nesse contexto, este projeto tem como objetivo estudar a evolução molecular desses genes e famílias gênicas relacionados à imunidade, focando em mamíferos aquáticos (cetáceos e sirênios) que realizaram independentemente a colonização de ambientes de água doce ou salgada, a fim de compreender os processos moleculares por trás da ocupação de novos ambientes. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DIAS, BRUNA C.; NERY, MARIANA F. Analyses of RAG1 and RAG2 genes suggest different evolutionary rates in the Cetacea lineage. Molecular Immunology, v. 117, p. 131-138, JAN 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.