Busca avançada
Ano de início
Entree

TRAJETÓRIAS P-T-t E TAXAS DE EXUMAÇÃO E RESFRIAMENTO DE ORÓGENOS QUENTES - O CASO DO COMPLEXO NOVA VENÉCIA, ORÓGENO ARAÇUAÍ

Processo: 17/00325-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2017
Vigência (Término): 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Vinícius Tieppo Meira
Beneficiário:Lucas Rodrigues Schiavetti
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/06114-6 - O Sistema Terra e a evolução da vida durante o Neoproterozoico, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/06011-8 - Trajetórias P-T-t, taxas de exumação e resfriamento e geocronologia Lu-Hf de granadas: o caso do complexo nova Venécia, orógeno Araçuaí, BE.EP.MS
Assunto(s):Petrologia metamórfica   Metamorfismo   Geocronologia

Resumo

Cadeias orogênicas caracterizadas por histórias evolutivas de altos gradientes geotérmicos em níveis médios da crosta, são conhecidas como orógenos quentes (ou "hot orogens") e, geralmente, associam-se a processos que ocorriam mais comumente nos tempos mais remotos da história da Terra. O Orógeno Araçuaí, localizado na parte setentrional da Província Mantiqueira, representa um exemplar desse tipo de orógeno com exposições atuais de níveis profundos de sua estrutura. Nas proximidades da cidade de Colatina, no interior do estado do Espírito Santo, estão expostos diversos conjuntos de rochas representantes do Orógeno Araçuaí, incluindo um extenso corte de estrada, próximo à pequena Vila de Baunilha, que expõe paragnaisses migmatíticos do Complexo Nova Venécia intrudidos por rochas anatéticas e gabro-noritos. As rochas noríticas formam uma auréola metamórfica de contato junto ao paragnaisse, o que permite uma relação temporal de duas fases distintas de metamorfismo, já que as rochas noríticas possuem idades Cambrianas e o metamorfismo regional dos paragnaisses possuem idades Ediacaranas. Ainda ocorrem, neste mesmo afloramento, intrusões basálticas Cretáceas que seguem o Sistema de Lineamento de Colatina, orientado de maneira geral na direção NNW. Em decorrência da qualidade da exposição e a presença de distintos estágios evolutivos do Orógeno Araçuaí em um único afloramento, o presente trabalho propõe o levantamento sistemático de dados petrográficos, geotermobarométricos e geocronológicos, visando a compreensão das relações geológicas entre as rochas presentes no objeto de estudo e a obtenção de trajetórias P-T-t (Pressão-Temperatura-tempo) para as rochas do Complexo Nova Venécia e consequente estimativa de taxas de exumação e resfriamento para esta porção do orógeno. As estimativas destas taxas embasarão as discussões sobre os processos envolvidos na evolução desse tipo de particular de orógeno, contribuindo assim para especulações acerca do desenvolvimento de orógenos quentes. O presente Projeto de Mestrado corresponde à continuidade dos estudos realizados pelo candidato em seu trabalho de conclusão de curso e pretende complementar e detalhar os estudos petrográficos e geotermobarométricos já iniciados, além de produzir dados geocronológicos com controle petrogenético bem definido em distintos minerais e sistemas isotópicos. (AU)