Busca avançada
Ano de início
Entree

Padrões e processos de diversificação dos répteis psamófilos das paleodunas do médio Rio São Francisco

Processo: 17/10000-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Miguel Trefaut Urbano Rodrigues
Beneficiário:Renato Sousa Recoder
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/23368-7 - Padrões e processos de diversificação dos répteis psamófilos das paleodunas do médio Rio São Francisco, BE.EP.PD
Assunto(s):Serpentes   Lagartos   Biogeografia

Resumo

No médio curso do Rio São Francisco, inserido no domínio das Caatingas semiáridas do nordeste brasileiro, existe um extenso campo de paleodunas continentais, no qual foi descoberta uma fauna diversa de répteis psamófilos com alta proporção de endemismos. Com base em evidências geomorfológicas, paleoclimáticas, e padrões de distribuição congruentes entre diferentes linhagens de répteis, foi proposto um cenário de diversificação por vicariância para a fauna da região. Neste modelo, após uma fase endorreica durante o último máximo glacial, o Rio São Francisco abriu caminho para o Oceano Atlântico por meio das dunas separando a população ancestral de ao menos quatro linhagens de répteis em margens opostas. Estudos moleculares com populações dos lagartos Eurolophosaurus (Tropiduridae), Calyptommatus e Nothobachia (Gymnophthalmidae) mostram um padrão parcialmente concordante com o modelo vicariante, porém estimativas de divergência anteriores ao Pleistoceno. Este projeto tem como primeiro objetivo investigar comparativamente os padrões de diversificação de sete linhagens de répteis das dunas com base em filogenias temporalmente calibradas para avaliar o papel do Rio São Francisco no processo de diversificação da fauna psamófila. Como segundo objetivo, utilizaremos uma abordagem molecular em nível genômico, com foco em pares de espécies de répteis de três campos de dunas principais, para testar quantitativamente o modelo de especiação por vicariância. (AU)