Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos da privação de sono no metabolismo e função de peptídeos beta-amiloide

Processo: 17/10404-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Kil Sun Lee
Beneficiário:Márcio Henrique Mello da Luz
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Doença de Alzheimer   Neurobiologia   Laminina   Privação de sono

Resumo

A doença de Alzheimer (DA) é uma doença neurodegenerativa, marcada por um declínio cognitivo progressivo e pelo acometimento de indivíduos em idade avançada. Essa doença impacta consideravelmente o índice de mortalidade e a economia global. Apesar dos esforços realizados por grupos de pesquisa em todo o mundo, a cura para a DA ainda não foi descoberta e as escassas alternativas de tratamento visam somente o retardamento de sua progressão. Sabe-se que as principais características moleculares apresentadas pelos pacientes da DA são acúmulos de emaranhados neurofibrilares compostos de proteína tau e placas senis formadas por agregados de peptídeo beta-amiloide (pAbeta). Outra observação feita nestes pacientes é uma maior prevalência do alelo epsilon-4, que codifica a isoforma E4 da apolipoproteína E (apoE). Ainda, existe uma relação direta entre a DA e aspectos relacionados ao sono. Os indivíduos que possuem essa doença costumam apresentar alteração no perfil de sono. Por outro lado, a privação de sono (PS) também pode ser considerada um fator de risco para o desenvolvimento da DA, uma vez que a falta de sono causa o acúmulo de pAbeta no cérebro. Este acúmulo pode ter relação com a atividade exercida por apoE no metabolismo de pAbeta. Uma vez que os pAbeta acumulam, eles podem desencadear sinais neurotóxicos via proteína prion celular (PrPC) e receptor metabotrópico de glutamato do grupo I (mGluRI). Entretanto, a Laminina (LN) também pode se ligar a PrPC-mGluRI e gerar uma resposta oposta. Nossos resultados prévios mostraram que os pAbeta podem competir com a LN pela interação à PrPC. Portanto, este estudo visa avaliar os efeitos do acúmulo de pAbeta no processo de neuritogênese desencadeado pela interação entre PrPC-LN, e verificar o papel de apoE no acúmulo de pAbeta induzido pela privação de sono. A compreensão dos efeitos da privação de sono na função e metabolismo de pAbeta pode ajudar a elucidar os mecanismos da patogênese da DA e contribuir na criação e aperfeiçoamento de tratamentos, visando reduzir os índices de mortalidade e gastos gerados por essa demência. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.