Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do clareamento dentário com luz violeta sobre a resistência de união de materiais restauradores em esmalte e dentina

Processo: 17/09793-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:André Luiz Fraga Briso
Beneficiário:Luana Ribeiro Do Vale
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):LED   Clareamento de dente   Resistência à tração   Dentística

Resumo

Uma nova tecnologia utilizando luz LED violeta foi desenvolvida, possibilitando a realização do clareamento dentário apenas com a luz, sem o uso de géis clareadores. A luz atua diretamente nas moléculas de pigmentos, podendo também ter efeito em outras moléculas orgânicas presentes na estrutura dentária, interferindo no desempenho das restaurações adesivas. O presente estudo tem como objetivo investigar a resistência de união de restaurações resinosas ao esmalte e à dentina, após diferentes procedimentos clareadores, por meio do teste de microtração. Cento e vinte incisivos bovinos serão utilizados e divididos em quatro grupos (n=30) de acordo com a técnica clareadora utilizada (GI: controle, GII: luz LED violeta, GIII: gel clareador à base de peróxido de hidrogênio a 35% e GIV: gel clareador + luz LED violeta). Após o procedimento clareador, os dentes serão restaurados, sendo que metade dos dentes de cada grupo (n=15) serão destinados à análise sobre o esmalte, e a outra metade (n=15) será preparada e destinada para análise em dentina. Metade das coroas de cada dente serão seccionadas perpendiculares à interface de união, sendo obtidas quatro amostras de cada, e a outra metade submetida à termociclagem. Após a termociclagem, as coroas remanescentes serão seccionadas perpendiculares à interface de união, obtendo-se quatro amostras. Todas as amostras serão submetidas ao teste de microtração e analisadas quanto ao padrão de fratura. Os dados obtidos serão submetidos a testes estatísticos específicos. (AU)