Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do consumo de proteína na manutenção do peso corporal, composição corporal, síntese e catabolismo proteico em gatos adultos

Processo: 17/11812-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 30 de junho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Bruna Agy Loureiro
Beneficiário:Ariel de Castro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Aminoácidos   Necessidade proteica   Isótopos estáveis   Proteínas   Dieta animal   Metabolismo animal   Proteólise

Resumo

A dieta dos gatos é caracterizada por alta necessidade de proteína quando comparados a onívoros e herbívoros, e pelo consumo, de presas animais em sua dieta natural, ricamente composta por proteína e gorduras e pobremente por carboidratos. Existem estudos sobre o uso de carboidratos por esses animais, porém pouco foi avaliado sobre como a relação proteína : carboidrato influência seu metabolismo. Este estudo tem como objetivo avaliar o efeito do consumo de proteína na manutenção do peso corporal, na composição corporal, síntese e catabolismo proteico em gatos adultos e será organizado em dois quadrados latinos 4x4, cada um com quatro rações extrusadas com diferentes proporções de proteína (PB) e carboidratos (CHO): 20% de PB e 48,5% de CHO; 34% de PB e 33,5% de CHO; 48% de PB e 18,5% de CHO e 62% de PB e 3,5% de CHO, todas dentro do recomendado em tabelas nutricionais (NCR, 2006), em quatro períodos de sete semanas e quatro gatos, totalizando oito repetições para cada ração. Serão avaliados o consumo de energia metabolizável para manutenção do peso corporal, a composição corporal (massa magra e massa gorda) dos animais ao início e ao final do estudo utilizando o isótopo deutério; a digestibilidade e energia metabolizável das rações; o metabolismo de proteínas por balanço de nitrogênio, excreção de ureia urinária 24 horas, dosagem da excreção renal de 3-metil-histidina e concentração plasmática de proteína transportadora de retinol. Os resultados obtidos serão avaliados por contrastes polinomiais e teste de T-pareado (P<0,05). (AU)