Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização genética e funcional do NLRP-3 em linfócitos e monócitos de indivíduos cronicamente infectados por HIV-1

Processo: 17/10824-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunogenética
Pesquisador responsável:Alessandra Pontillo
Beneficiário:Vinícius Nunes Cordeiro Leal
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Linfócitos   Monócitos   Células Th2   HIV-1   Inflamação   Proteína 3 que contém domínio de pirina da família NLR   Inflamassomos

Resumo

O NLRP3-inflamassoma foi descrito como um complexo presente no citosol de células da imunidade inata que medeia a ativação da protease inflamatória caspase-1 com consequente clivagem e liberação das citocinas pro-inflamatorias IL-1² e IL-18, além da gasdermina-D importante no processo de morte celular por piroptose, que, no contexto da infecção por HIV, poderia influenciar tanto na inflamação crônica quanto na depleção de linfócitos T CD4+. Além disso, foi demonstrado que o NLRP3 pode atuar de forma inflamassoma-independente como cofator de transcrição para IL4 em linfócitos T CD4+ induzindo um perfil Th2, o que, no caso de indivíduos cronicamente infectados pelo HIV-1, poderia estar relacionado com um pior prognostico considerando que uma polarização de resposta específica predominantemente Th2 é associada com a progressão a AIDS. Nesse sentido o papel do NLRP3 na polarização Th2 está sendo atualmente investigado. Nesse contexto, acreditamos que na infecção pelo HIV-1 a ativação do NLRP3 aconteça também em células linfoides com efeito diferente dependendo do tipo celular, contribuindo na patogênese da doença. Nossos dados preliminares de genotipagem sugerem que o NLRP3 possui um papel importante na resposta do indivíduo já infectado. Além disso, pudemos observar uma expressão diferencial dos componentes do inflamassoma em linfócitos de indivíduos cronicamente infectados. Acreditamos também que o NLRP3 possa exercer um importante papel na ativação de linfócitos B e produção de anticorpos de maneira dependente do estímulo, merecendo ser investigado mais a fundo. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DOS REIS, EDIONE CRISTINA; CORDEIRO LEAL, VINICIUS NUNES; DA SILVA SOARES, JAINE LIMA; FERNANDES, FERNANDA PEREIRA; DE LIMA, DHEMERSON SOUZA; DE ALENCAR, BRUNA CUNHA; PONTILLO, ALESSANDRA. Flagellin/NLRC4 Pathway Rescues NLRP3-Inflammasome Defect in Dendritic Cells From HIV-Infected Patients: Perspective for New Adjuvant in Immunocompromised Individuals. FRONTIERS IN IMMUNOLOGY, v. 10, JUN 11 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.