Busca avançada
Ano de início
Entree

Taxonomia e ecologia de Achnanthidium (Bacillariophyceae) no estado de São Paulo, Brasil

Processo: 17/04806-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Taxonomia Vegetal
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Denise de Campos Bicudo
Beneficiário:Lívia Franco da Costa
Instituição-sede: Instituto de Botânica. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Biodiversidade   Diatomáceas

Resumo

Achnanthidium Kützing é considerado um gênero monorrafídeo de diatomácea devido a sua frústula heterovalvar, com uma valva rafídea e outra arrafídea; também caracterizado por valvas lineares, lanceoladas ou elípticas, com vista lateral formando um V profundo. No Estado de São Paulo, estima-se que ao redor de 22 espécies/variedades do gênero sejam conhecidas. Todavia, a maior parte das informações não foi publicada e as mesmas são desprovidas de características observáveis em microscopia eletrônica de varredura (MEV), essencial para um melhor conhecimento do táxon. Assim, muitas espécies necessitam de revisão taxonômica. Ainda, informações ecológicas sobre a distribuição das espécies deste gênero no Estado de São Paulo e no país são praticamente inexistentes. Desta forma este projeto pretende ampliar e aprofundar o conhecimento taxonômico e ecológico das espécies/variedades de Achnanthidium com base no estudo detalhado das populações encontradas em diferentes ambientes dulcícolas no Estado de São Paulo. O material de estudo inclui 356 lâminas permanentes de diatomáceas (sem repetições) de dois projetos da FAPESP (Biota - SP e Acquased - cinco bacias hidrográficas), abrangendo um amplo gradiente de estados tróficos, distintos hábitats (metafíton, plâncton, perifíton e de sedimentos superficiais), épocas do ano (verão/inverno) e profundidades (local mais profundo e raso). O aprofundamento taxonômico será feito a partir da análise detalhada das populações encontradas em cada ambiente e hábitat em microscopia de luz e eletrônica de varredura, bem como da revisão taxonômica das citações desses táxons em âmbito do Estado de São Paulo. A delimitação das populações levará em conta a circunscrição de materiais-tipo em herbários internacionais e protólogos disponíveis em literatura. As preferências ecológicas das espécies/variedades serão analisadas a partir da associação da distribuição quantitativa (abundância relativa) dos táxons com variáveis limnológicas (físicas e químicas) disponíveis no banco de dados do projeto AcquaSed. Esta proposta traz contribuição pioneira para regiões tropicais combinando abordagem florística e ecológica. Ela visa solucionar a problemática taxonômica do gênero no Estado de São Paulo e fornecer bases mais consistentes para o melhor conhecimento das populações tropicais e de seu uso na avaliação da qualidade da água. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
COSTA, LIVIA F.; WETZEL, CARLOS E.; ECTOR, LUC; BICUDO, DENISE C. Freshwater Cocconeis species (Bacillariophyceae) from Southeastern Brazil, and description of C. amerieuglypta sp. nov.. BOTANY LETTERS, OCT 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.