Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise comparativa de comunidades microbianas associadas com a filosfera, serapilheira e rizosfera de espécies arbóreas da Floresta Amazônica

Processo: 17/14698-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Marcio Rodrigues Lambais
Beneficiário:Julio Cezar Fornazier Moreira
Supervisor no Exterior: Jorge Luiz Mazza Rodrigues
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of California, Davis (UC Davis), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:16/15932-4 - Análise comparativa de comunidades bacterianas na filosfera, serapilheira e rizosfera de espécies arbóreas da Floresta Amazônica, BP.DR
Assunto(s):Redes neurais (computação)   Florestas tropicais

Resumo

A Floresta Amazônica representa a maior floresta tropical do mundo e desempenha um papel fundamental na conservação da biodiversidade. Tem sido observado, em espécies arbóreas da Mata Atlântica, que a estrutura das comunidades de bactérias é única e depende do táxon vegetal. Com o propósito de determinar se os padrões de variação das comunidades bacterianas associadas à filosfera, rizosfera e serapilheira da floresta Amazônica são similares aos da Mata Atlântica, nove importantes espécies arbóreas da floresta Amazônica serão estudadas. O objetivo principal desta proposta, a qual está vinculada ao projeto FAPESP nº 2016/15932-4, é implementar ferramentas de bioinformática aplicadas à analise integrada de grandes e complexos conjuntos de dados no Departamento de Recursos da Terra, Ar e Água da Universidade da Califórnia Davis (Davis, CA, US). Nosso objetivos específicos são: i) compreender a estrutura, diversidade e variabilidade temporal das comunidades bacterianas associadas a diferentes espécies vegetais amostradas em três épocas do ano, ii) identificar se a variabilidade espacial é determinante na estruturação das comunidades bacterianas associadas com a serapilheira e rizosfera, iii) determinar e comparar a topografia das redes de associação bacteriana das diferentes espécies vegetais nas três épocas do ano, iv) determinar se características funcionais das plantas moldam a estrutura das redes de associações bacterianas na filosfera, v) determinar se diferentes estripes de uma mesma espécie bacteriana pode ser encontrada na filosfera da mesma árvore, e vi) estimar as potenciais funções das comunidades bacterianas baseadas na literatura atual e determinar o nível de redundância funcional entre a filosfera de diferentes espécies vegetais.