Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do análogo do hormônio tireoideano seletivo para o TRbeta, GC-1, no cérebro de camundongos 3xTg-AD

Processo: 17/04491-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Miriam Oliveira Ribeiro
Beneficiário:Bruna Pascarelli Pedrico Do Nascimento
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Instituto Presbiteriano Mackenzie. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Doença de Alzheimer   Fisiologia endócrina   Demência

Resumo

A Doença de Alzheimer (DA) é uma doença neurodegenerativa progressiva caracterizada clinicamente pela perda gradual de memória e deterioração de outras funções cognitivas sendo considerada a principal forma de demência. Tanto demência quanto disfunções tireoideanas são condições que se tornam mais prevalentes com a idade e diversos estudos apontam para uma possível associação entre essas condições sendo possível que o hormônio tireoideano (HT) esteja envolvido em alterações no processamento da proteína precursora amilóide (APP), umas das principais vias envolvidas com o surgimento da DA. Contudo, embora o estudo de abordagens terapêuticas que envolvam o HT seja de grande relevância, seu uso traz efeitos colaterais indesejados como o hipermetabolismo e perda de massa magra, o que torna o uso de análogos seletivos de extrema importância. Nesse sentido, recentemente, o análogo do HT seletivo para o TRbeta, GC-1, teve a sua estrutura modificada o que resultou na sua ativação apenas no Sistema Nervoso Central (SNC). Dessa forma, o presente estudo tem como objetivo investigar os efeitos do GC-1 no desenvolvimento das alterações neuropatológicas e na função cognitiva características da DA em camundongos transgênicos 3xTg-AD. Para tanto, camundongos transgênicos 3xTg-AD serão tratados com GC-1 e analisaremos seu desempenho cognitivo por meio de testes comportamentais, assim como a presença de placas senis (PS), de emaranhados neurofibrilares (ENF), e a densidade neuronal por meio de estudos histológicos, além da expressão de genes relacionados à neuropatologia da DA e à cognição e à memória no cérebro por RT-qPCR. (AU)