Busca avançada
Ano de início
Entree

"avaliação do papel dos microRNAs na imunopatogênese da microcefalia causada pelo Zika Vírus em modelos experimentais"

Processo: 17/11828-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Jean Pierre Schatzmann Peron
Beneficiário:Carolina Manganeli Polonio
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/13731-0 - MicroRNAs, neurodesenvolvimento e resposta immune antiviral: como eles podem estar conectados?, BE.EP.DR
Assunto(s):Vírus Zika   MicroRNAs   Microcefalia

Resumo

As infecções virais sempre foram causa de doenças graves que repercutem no aumento das taxas de morbidade e mortalidade em todo o mundo. Recentemente, um flavivírus transmitido pelo vetor Aedes aegypti, denominado Zika vírus (ZIKV) foi introduzido na América do Sul, causando um grande problema de saúde pública. Inicialmente o mesmo não foi considerado uma ameaça à saúde humana, com poucos casos reportados principalmente na África e sul da Ásia. Porém, em 2007 e 2014, surtos aconteceram na Micronésia e na Polinésia Francesa, respectivamente, evidenciando este como um potencial patógeno de importância clínica. Em 1º de fevereiro de 2016 a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou estado de emergência global após o aumento alarmante no número de bebês nascidos com microcefalia e de adultos com Síndrome de Guillain Barré em nosso país, ambos relacionados à infecção. Trabalhos recentes demonstraram que o vírus é capaz de atravessar a placenta e atingir o cérebro fetal, causando principalmente a morte de células precursoras neuronais e subsequente redução do encéfalo e das medidas cranianas. Diferenças genéticas, principalmente relacionadas aos IFNs tipo I, influenciam na susceptibilidade à infecção. Estes interagem com seu receptor IFNAR, desencadeando a expressão de genes estimulados por IFNs (ISGs). Os ISGs contemplam muitas moléculas importantes no bloqueia do ciclo de replicação viral, através da síntese de proteínas líticas, bloqueadoras, ou mesmo através da morte celular. Os ISGs também podem ser modulados por uma série de outros fatores, através de mecanismos pós-transcricionais e, neste contexto, os miRNAs podem ter papel fundamental. Todavia, ainda muito pouco se sabe sobre a participação dos miRNAs nesta infecção. Neste contexto, no presente projeto pretendemos avaliar mais detalhadamente o papel dos miRNAs na infecção experimental pelo ZIKV e, principalmente, relacionando seus alvos com o estabelecimento da microcefalia e lesões cerebrais. Para tanto, utilizaremos abordagens experimentais in vitro utilizando células do sistema nervoso central e in vivo, com animais SJL susceptíveis à infecção. Os resultados obtidos auxiliarão na elucidação dos mecanismos imunopatogênicos da microcefalia causada pelo ZIKV.