Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da aplicação de águas residuais tratadas e desinfetadas para inativação de cistos de Giardia spp. nas propriedades do solo

Processo: 17/12157-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Saneamento Ambiental
Pesquisador responsável:Adriano Luiz Tonetti
Beneficiário:Lays Paulino Leonel
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo (FEC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/25451-9 - Impacto do uso efluentes para a irrigação de culturas na diversidade da microbiota do solo, BE.EP.DR
Assunto(s):Tratamento de águas residuárias   Processos oxidativos avançados   Giardia

Resumo

Um grande consumidor da água disponível no planeta é a agricultura, estima-se que 70% de seu uso global seja destinado a essa atividade. Deste modo, o reúso de efluentes sanitários aparece como uma alternativa viável para suprir a demanda do setor agrícola, no entanto uma das dificuldades encontradas para viabilizar o reúso seguro é determinar um sistema de desinfecção eficiente na inativação de cistos de Giardia spp. Este patógeno é o mais encontrado nos exames de fezes ao redor do mundo. Assim, o presente trabalho tem como objetivo avaliar o emprego de diferentes agentes desinfetantes (hipoclorito de cálcio, ácido peracético, peróxido de hidrogênio, radiação UV-LED e o processo oxidativo avançado H2O2/UV-LED) na inativação de cistos de Giardia spp. Além disso, a pesquisa buscará determinar os impactos causados à microbiota do solo pela aplicação de efluente tratado e desinfetado. Para a primeira etapa de análises será utilizada uma solução de água ultrapura, acrescida de nutrientes e inoculada artificialmente com um número conhecido de cistos. Os agentes desinfetantes serão testados em diferentes concentrações e tempos de contato, a fim de determinar a condição ideal de cada um deles. Na sequência do trabalho essas condições ideais serão testadas nos efluentes provenientes de dois sistemas tratamento que utilizam esgoto real: um em escala de bancada, Filtro anaeróbio + Filtro de areia, e outro de uma estação de tratamento da cidade de Campinas-SP (UASB + Filtro biológico percolador). Os efluentes desinfetados também serão avaliados com o emprego de ensaios de toxicidade com organismos-teste, e serão dispostos no solo para monitorar os possíveis efeitos causados às propriedades físico-químicas e à comunidade microbiana do solo. Além do mais, será avaliado o rendimento de massa seca e o estado nutricional das plantas que receberem a aplicação do efluente desinfetado, por meio de experimentos em casa de vegetação utilizando girassol, mamona e soja.