Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência de adesivos contendo diferentes fotoiniciadores e misturas monoméricas na resistência de união de um cimento resinoso à zircônia

Processo: 17/12900-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2017
Vigência (Término): 30 de setembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Adilson Yoshio Furuse
Beneficiário:Constantino Fernandes Neto
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Zircônia   Fotoiniciadores dentários   Porcelana dentária   Resistência ao cisalhamento   Adesivos dentinários   Dentística

Resumo

A silicatização é um método conhecido para a cimentação de cerâmicas policristalinas como a zircônia. Este método, porém, deve ser associado a adesivos para que tenha sucesso. Por isso, o tipo e a composição do adesivo, bem como o método/aparelho de fotoativação podem influenciar na estabilidade de união após a cimentação da peça protética. O presente estudo avaliará a estabilidade da resistência de união à zircônia empregando adesivos experimentais com diferentes misturas monoméricas e sistemas fotoiniciadores. Os adesivos serão manipulados com duas misturas básicas: Bis-GMA, TEGDMA, HEMA, BHT e etanol; ou Bis-GMA, Bis-EMA, HEMA, BHT e etanol. A estas composições serão adicionados CQ/DABE (fotoinicador tipo II/amina sinergista); CQ/DABE/difenil iodônio hexafluorfosfato (fotoinicador tipo II/amina sinergista/fotoinicador tipo I); CQ/ TASHFSb (fotoinicador tipo II/fotoinicador tipo I); CQ/DABE/TASHFSb (fotoinicador tipo II/ amina sinergista/fotoinicador tipo I). A estabilidade de união será avaliada através de microcisalhamento realizado em máquina universal após armazenamento em água e termociclagem. Para isso, cilindros de resina composta serão cimentados em fatias de zircônia. As superfícies das fatias serão silicatizadas com Rocatec Plus e receberão aplicação de silano antes da cimentação. Os adesivos experimentais serão então aplicados e fotoativados com dois aparelhos: fotoativador de LED com amplo espectro ou fotoativador de LED convencional. Os cilindros de resina composta serão cimentados com um cimento resinoso "dual" e a fotoativação será realizada através da cerâmica, com a luz do aparelho posicionada por baixo da fatia cerâmica, a fim de simular a atenuação da luz causada pela cerâmica durante uma situação clínica convencional. Os dados serão analisados através de Anova a três critérios (± = 0,05). (AU)