Busca avançada
Ano de início
Entree

Ciclo intergeracional de pobreza: o Programa Bolsa Família está permitindo que as famílias escapem dessa armadilha?

Processo: 17/02861-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Economia do Bem-estar Social
Pesquisador responsável:Luiz Guilherme Dácar da Silva Scorzafave
Beneficiário:Maria Isabel Accoroni Theodoro Habenschus
Instituição-sede: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil

Resumo

O Brasil possui hoje o maior programa de transferência condicionada de renda do mundo, o Programa Bolsa Família. Ao se tornarem beneficiárias do Bolsa Família, as famílias assumem diversos compromissos relacionados à saúde e educação. Essas condicionalidades visam ampliar o acesso dessas famílias a seus direitos sociais básicos, e dessa forma romper o chamado ciclo intergeracional de pobreza. O objetivo desse projeto é avaliar os efeitos de longo prazo desse programa, ou seja, analisar se as condicionalidades estão sendo efetivas em sua função de superar a armadilha da pobreza. Nesse sentido, a proposta é mensurar esses efeitos usando três estratégias diferentes. A primeira consiste em verificar qual o percentual de filhos beneficiários que passaram a ser responsáveis familiares beneficiários, ou seja, calcular a taxa de permanência no Programa entre gerações. A segunda estratégia consiste em identificar as características das pessoas que não conseguiram escapar da armadilha da pobreza. Por fim, a terceira estratégia propõe-se a analisar se ser beneficiário do programa durante a adolescência aumenta a chance de concluir os ensinos fundamental e médio em idade correta, retarda a entrada no mercado de trabalho, aumenta a chance de obter emprego formal e altera a probabilidade de migrar.