Busca avançada
Ano de início
Entree

Gênero e mobilidade do trabalho: bolivianas trabalhadoras na indústria de confecção de São Paulo

Processo: 17/15299-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 15 de setembro de 2017
Vigência (Término): 14 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Heinz Dieter Heidemann
Beneficiário:Clara Lemme Ribeiro
Supervisor no Exterior: Ana Mallimaci
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidad de Buenos Aires (UBA), Argentina  
Vinculado à bolsa:15/16841-0 - Gênero e mobilidade do trabalho: bolivianas trabalhadoras na indústria da confecção de São Paulo, BP.MS
Assunto(s):São Paulo   Mulheres trabalhadoras   Gêneros (grupos sociais)   Estudos de gênero

Resumo

A pesquisa de mestrado em desenvolvimento tem como objetivo o estudo do processo migratório de mulheres bolivianas para o trabalho nas oficinas têxteis clandestinas da Região Metropolitana de São Paulo, Brasil. As condições de superexploração do trabalho muitas vezes ocorrem em contextos familiares e cabe às mulheres a responsabilidade sobre o trabalho produtivo da costura e, ao mesmo tempo, sobre as atividades de reprodução, como a cozinha e a limpeza. O problema proposto é relacionar esta dupla responsabilidade feminina nas oficinas com a migração de mulheres bolivianas, partindo das particularidades do trabalho feminino imigrante. Ademais, se busca compreender os discursos acadêmicos e institucionais acerca da migração feminina boliviana, dentro do contexto do processo migratório, o que exige uma aproximação ao debate de migrações e gênero. Este projeto propõe um estágio de pesquisa na Universidad de Buenos Aires, Argentina, sob orientação da Dra. Ana Mallimaci, entre os meses de agosto e dezembro de 2017, com o objetivo de aprofundar as perguntas propostas. Para isso, serão fundamentais uma participação acadêmica ativa da pesquisadora e um trabalho de campo a ser realizado com a Asociación de Mujeres Unidas Migrantes y Refugiadas en Argentina e com a cooperativa de costura Mundo Alameda.