Busca avançada
Ano de início
Entree

A questão da forma em Aldo Rossi: uma investigação entre Emil Kaufmann e a arquitetura da ilustração

Processo: 17/16065-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2017
Vigência (Término): 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Mário Henrique Simão D'Agostino
Beneficiário:Carolina Rodrigues Boaventura
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Iluminismo

Resumo

O trabalho perquire a influência da Arquitetura do Iluminismo e da obra literária de Emil Kaufmann nas indagações sobre a forma arquitetônica empreendidas pelo neorracionalista Aldo Rossi em seu Architettura della città. Rossi é considerado como um dos expoentes da arquitetura da segunda metade do século XX, em função das suas contribuições teóricas - de caráter historicista - e críticas em relação ao funcionalismo da arquitetura moderna. Para a elaboração de seus trabalhos, ele revisitou tanto os conceitos adotados pela Arquitetura da Ilustração - sobretudo o emprego das formas simbólicas nos projetos de Étienne-Louis Boullée - quanto os estudos do arquiteto e historiador vienense Emil Kaufmann que além de versar sobre os projetos de Lequeu, Ledoux e Boullée, traça um paralelo entre a arquitetura Iluminista e a moderna a fim de comprovar a origem desta última. A aproximação entre Rossi e Kaufmann permite identificar na arquitetura ilustrada a matriz de alguns conceitos e de léxicos que foram empregados nos trabalhos de ambos os autores, a exemplo da defesa da autonomia disciplinar, da arquitetura racional e da assunção da forma como questão central na arquitetura. Assim sendo, mesmo que os respectivos escritos tenham sido elaborados em tempos diferentes e apresentado posições distintas em relação ao Movimento Moderno, a pesquisa se propõe investigar estas interpretações sobre o legado teórico iluminista e esclarecer o comum interesse desses autores sobre o significado da forma arquitetônica. O trabalho visa, por fim, contribuir com uma distinta interpretação da complexa obra de Rossi, em contraste com os estudos mais recorrentes que circunscrevem o seu labor teórico e prática profissional à questão relativa sobretudo à memória coletiva.