Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo funcional de uma glucoronil hidrolase insaturada (UGL) de Leucoagaricus gongylophorus, fungo simbionte de formigas cortadeiras

Processo: 17/16005-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 01 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:João Batista Fernandes
Beneficiário:Melissa Tomaz Soares
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/25299-6 - Estudos integrados para o controle de formigas cortadeiras, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/26632-7 - Expressão de acetilcolinesterase de Atta Sexdens em células de insetos, BE.EP.IC
Assunto(s):Formigas cortadeiras   Pichia pastoris   Leucoagaricus gongylophorus   Simbiose   Produtos naturais   Química de produtos naturais   Controle biológico   Bioquímica

Resumo

A busca de novas metodologias para o controle de formigas cortadeiras tem sido objeto de estudo do Grupo de Produtos Naturais do Departamento de Química da UFSCar, coordenado pelo Prof. Dr. João Batista Fernandes, em colaboração com pesquisadores do Centro de Estudos de Insetos Sociais- CEIS- da UNESP, campus de Rio Claro. Uma das vertentes do estudo é explorar a simbiose entre formigas e o fungo L. gongylophorus, buscando compostos que inibam o crescimento do fungo, com o consequente controle das formigas. Existem poucos estudos sobre Glucuronil hidrolases insaturadas (UGLs) de bactérias e nenhuma UGL de fungo foi, até o momento, caracterizada bioquimicamente. Assim, é bastante interessante verificar se o gene encontrado na biblioteca de cDNA do fungo L. gongylophorus realmente codifica a síntese de uma UGL e caracterizar a enzima sob o ponto de vista bioquímico. Para atingir esse objetivo, o de caracterizar a potencial enzima UGL do fungo L. gongylophorus, são necessárias diversas etapas e neste projeto de IC propomos o início desse estudo, com a clonagem do DNA que codifica a síntese da proteína em plasmídeo adequado para sua expressão em P. pastoris e sua purificação parcial para posterior caracterização funcional. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.