Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo comparativo do desempenho de dois métodos de extração de RNA pela técnica de RT-PCR em tempo real (RT-qPCR) a partir de amostras de sistema nervoso central de bovinos naturalmente infectadospelo vírus da raiva (RABV)

Processo: 17/13459-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Enio Mori
Beneficiário:Maria Eduarda Rodrigues Chierato
Instituição-sede: Instituto Pasteur (IP). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Bovinos   Zoonoses   Raiva (doença infecciosa)   Vírus da raiva   Imunofluorescência em animal   Extração de RNA

Resumo

A imunofluorescência direta (IFD) é considerada uma prova de triagem rápida, padrão ouro pela OMS e OIE para o diagnóstico da raiva, pois possui alta sensibilidade e especificidade. Uma vez que o vírus da raiva (RABV) não infecta todas as estruturas do sistema nervoso central (SNC) de modo uniforme, a detecção deste agente pela IFD pode ter resultados variáveis. Há discordância na literatura sobre quais os fragmentos seriam mais indicados para esta finalidade em bovinos. Algumas situações exigem o desenvolvimento e implantação de metodologias alternativas, tais como transcrição reversa seguida de reação em cadeia da polimerase (RT-PCR) e RT-PCR em tempo real (RT-qPCR). No entanto, observa-se diminuição da acurácia na análise de resultados em algumas situações que causam queda da eficiência na amplificação que poderia estar associada a presença de fatores inibitórios presentes no reagente TRIzol utilizado na extração de ácidos nucléicos. Deste modo, para inferir se estes fatores inibitórios poderiam causar menor detecção viral pelas técnicas de RT-PCR e RT-qPCR, este estudo visa comparar a amplificação de dois métodos de extração de RNA: TRIzol e kit por colunas com membrana de sílica. Para tanto, serão utilizadas amostras de SNC [encéfalo (tálamo, córtex, hipocampo, cerebelo e tronco encefálico) e medula espinhal] diagnosticadas para raiva de 127 bovinos, provenientes da Seção de Diagnóstico da Raiva do Instituto Pasteur, previamente coletadas durante o período de março de 2015 a abril de 2016. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)