Busca avançada
Ano de início
Entree

Intervenção em vias de sinalização associadas ao reconhecimento de dano celular visando reduzir a patologia das formas graves de malária e tuberculose

Processo: 17/11030-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Maria Regina D'Império Lima
Beneficiário:Paula Carolina de Souza
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/20432-8 - Intervenção em vias de sinalização associadas ao reconhecimento de dano celular visando reduzir a patologia das formas graves de malária e tuberculose, AP.TEM
Assunto(s):Imunidade

Resumo

As células mortas em decorrência do dano tecidual são rapidamente fagocitadas, mas antes de desaparecerem, alertam as células ao redor para que sejam ativados os programas de reparo. O reconhecimento pelo sistema imune inato do dano celular contribui para o desenvolvimento de processos inflamatórios e respostas imunes de reparo tecidual, mas também pode determinar o agravamento das lesões nos tecidos danificados. Em alguns casos, a morte celular descontrolada pode desencadear um processo destrutivo em cascata que acaba por amplificar as lesões teciduais e piorar o prognóstico da doença. O objetivo geral deste projeto é caracterizar os receptores de sinais de dano celular que estão envolvidos na progressão das formas graves de malária e tuberculose experimentais, visando interferir nestas vias de sinalização a fim de melhorar o prognóstico das doenças. Estas doenças infecciosas encontram-se entre as mais prevalentes na espécie humana, sendo conjuntamente responsáveis por mais de 1 milhão de mortes anuais mundialmente. Pretende-se ainda avaliar a importância dos sinais de dano no desenvolvimento da resposta imune adquirida durante estas doenças infecciosas. Este estudo pode trazer um conhecimento essencial para o desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas que possam ser aplicadas, em conjunto com aquelas já utilizadas, no tratamento das formas graves de malária e tuberculose, assim como de outras doenças infecciosas ou não que se caracterizam por lesões teciduais extensas. Além disso, este estudo pode desvendar novos mecanismos moleculares envolvidos no reconhecimento de dano celular e, consequentemente, ampliar a compreensão e as perspectivas de intervenção relativas a esses processos.