Busca avançada
Ano de início
Entree

Sinalização purinérgica na região do Núcleo Retrotrapezóide: contribuição para o controle respiratório no modelo de epilepsia do lobo temporal

Processo: 17/08696-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Thiago dos Santos Moreira
Beneficiário:Milene Rodrigues Malheiros Lima
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/23376-1 - Núcleo retrotrapezóide, quimiossensibilidade central e automaticidade respiratória, AP.TEM
Assunto(s):Epilepsia   Fenômenos fisiológicos respiratórios   Quimiorreflexo

Resumo

A respiração e a quimiorrecepção central são reguladas pelo núcleo retrotrapezóide (RTN), o qual é constituído por um grupo de neurônios glutamatérgicos que expressam o fator de transcrição Phox2b e são ativados pelo aumento dos níveis de CO2/H+. Sabe-se que o fluxo sanguíneo cerebral é sensível a mudanças de CO2/H+, de modo que aumentos no CO2/H+ causam vasodilatação. Entretanto, um trabalho recente do nosso grupo demonstrou que a regulação do tônus vascular dependente de CO2/H+ na região do RTN é oposta a observada em outras regiões do cérebro. Nesta região, a vasoconstrição induzida pelo aumento do CO2/H+ é modulada por receptores purinérgicos e contribui funcionalmente para a resposta ventilatória ao CO2/H+. A epilepsia do lobo temporal causa disfunções respiratórias, como apneia central e atenuação da sensibilidade ao CO2/H+, sendo, em alguns modelos, correlacionadas com a redução no número de neurônios phox2b do RTN. Na epilepsia, o papel dos astrócitos, uma importante fonte de ATP na região do RTN, só foi investigado em regiões nas quais as crises epiléticas são geradas, como o hipocampo e amígdala. Uma vez que, (a) os vasos sanguíneos do RTN apresentam uma regulação diferenciada que contribui para quimiossensibilidade e controle respiratório, (b) a sinalização purinérgica no RTN contribui para regulação do tônus vascular e controle respiratório, (c) as células da glia contribuem para sinalização purinérgica no RTN, e (d) a epilepsia do lobo temporal desencadeia disfunções respiratórias e alterações na quimiossensibilidade central, o objetivo do presente projeto será investigar o papel da sinalização purinérgica, proveniente de neurônios e células da glia da região do RTN, no controle do tônus vascular da região do RTN e no controle respiratório em um modelo de epilepsia do lobo temporal.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MAIA, OCTAVIO A. C.; MALHEIROS-LIMA, MILENE R.; OLIVEIRA, MARIA A.; CASTRO, CLAUDIO L.; MORIYA, HENRIQUE T.; TAVARES-DE-LIMA, WOTHAN; TAKAKURA, ANA C.; MOREIRA, THIAGO S. Pilocarpine-induced status epilepticus reduces chemosensory control of breathing. Brain Research Bulletin, v. 161, p. 98-105, AUG 2020. Citações Web of Science: 1.
MALHEIROS-LIMA, MILENE R.; ANTUNES, VAGNER R.; TAKAKURA, ANA C.; MOREIRA, THIAGO S. Hypertension and sympathetic nervous system overactivity rely on the vascular tone of pial vessels of the rostral ventrolateral medulla in spontaneously hypertensive rats. Experimental Physiology, v. 105, n. 1, p. 65-74, JAN 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.