Busca avançada
Ano de início
Entree

Mallarmé no espaço de uma arte do tempo: a pintura, a música e as letras em duas traduções

Processo: 17/13677-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras
Pesquisador responsável:Álvaro Silveira Faleiros
Beneficiário:Caroline Pessoa Micaelia
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/10744-0 - A pintura, a música e as letras na obra crítica de Mallarmé, BE.EP.MS
Assunto(s):Crítica de arte   Tradução

Resumo

Propõe-se neste projeto a (re)tradução de dois importantes textos de Stéphane Mallarmé, La Musique et les Lettres (1894) e "The Impressionists and Édouard Manet" (1876), ainda inéditos em língua portuguesa: aquele, um poema crítico de grande complexidade técnica, do qual um parágrafo foi emprestado a "Crise de vers", outro texto mallarmeano central, traduzido cinco vezes em nosso idioma; este, um texto originalmente traduzido em inglês, único documento de que se dispõe, visto que o texto fonte em francês se perdeu. Embora se diferenciem de maneira razoável quanto a estilo, assunto e datas de publicação, são duas pontas de lança da estética mallarmeana, pouco estudada no Brasil. Seu encontro se dá por ambos vincularem à poesia uma outra arte, a música ou a pintura, bem como por propiciarem uma reflexão a respeito do que há de musical ou de plástico na escritura - e, em última instância, nas letras. Nesse sentido, estudar analiticamente os textos em questão mostra-se, a prori, necessário - também para uma compreensão mais aprofundada do projeto estético ambicionado pelo autor. Além disso, essas produções configuram exemplares tradutórios de interesse e provocam reflexões produtivas sobre a retradução, posto que, mesmo se nunca antes transpostos em português, apresentam problemas que competem à disciplina retradutória, tais como a sucessiva (re)tradução de um só parágrafo, no caso do primeiro texto, ou como a questão da "tradução indireta", no caso do segundo. Assim sendo, faz-se pertinente discutir, a posteriori, os desafios encontrados, os problemas enfrentados e os partidos tomados no processo de (re)traduzi-las, razão pela qual se pretende, por fim, elaborar comentários críticos a respeito do percurso (re)tradutório e de seus resultados.