Busca avançada
Ano de início
Entree

Datação de conchas e sedimentos do Sambaqui Gigante Santa Marta II, Laguna, Santa Catarina

Processo: 17/12845-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física Nuclear
Pesquisador responsável:Shigueo Watanabe
Beneficiário:Letícia Mendes de Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/03085-0 - Geocronologia do quaternário da costa Sudeste e Sul do Brasil, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/19951-9 - Datação de conchas de aragonita e sedimentos pelo método EPR do Sambaqui Santa Marta II, Santa Catarina, Brasil, BE.EP.MS
Assunto(s):Datação   Termoluminescência   Sambaquis   Sedimentologia marinha

Resumo

A ocupação pré-histórica da costa brasileira pelos tupi-guarani vindo do Norte se deu há mais de cinco a seis mil anos passados. Os moluscos, peixes e outros comestíveis marinhos eram alimentações regulares para os que viviam na costa do mar, e os restos, principalmente as conchas, eram amontoadas, dando, no decorrer do tempo, a formação de montes de pequenos e enormes proporções, chamados sambaquis, que passaram a fazer parte da paisagem da planície costeira brasileira, com destaque na costa sul e sudeste. Nos estados de Santa Catarina, na região de Tubarão, Laguna, Jaguaruna e de São Paulo, na Ilha Comprida, encontram-se os maiores sambaquis, muitos deles atingindo 8 a 10 metros de altura e uma área de base de cerca de 400.000 m². Neste trabalho, serão coletadas amostras do Sambaqui Santa Marta II, perto de Laguna, Santa Catarina. As amostras serão coletadas na parte da base, introduzindo tubos de PVC com 3 cm de diâmetro e 8 a 12 metros de comprimento. Os sedimentos coletados serão usados para determinação da dose anual e, as conchas inteiras ou menos fragmentadas, para datação. É necessário preparar a amostra antes da análise, será feito um tratamento químico com H2O2 e, após a secagem, as conchas serão pulverizadas e peneiradas retendo os grãos entre 0,080 mm e 0,180 mm de diâmetro. As amostras serão separadas em cerca de 10 porções, cada uma com cerca de 15 mg para serem, em seguida, serão irradiadas com raios-gama de doses de 10, 20, 30, 40, 50, 60, 70, 80, 90 e 100 Gy. As amostras irradiadas serão lidas com aparelho de Termoluminescência. As intensidades TL serão então plotadas em função da dose e serão feitos os cálculos para obter a chamada dose acumulada, Dac, e finalmente a idade, Idade = Dac/Dan. (AU)