Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização funcional do RMEL3, um RNA longo não codificante correlacionado à BRAFV600E em melanoma

Processo: 17/16363-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biologia Geral
Pesquisador responsável:Enilza Maria Espreafico
Beneficiário:Lucas Goedert
Supervisor no Exterior: Eleonora Leucci
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Leuven (KU Leuven), Bélgica  
Vinculado à bolsa:14/07726-0 - Caracterização genômica e funcional de genes de expressão restrita a melanoma (RMELs), BP.DD
Assunto(s):Melanoma

Resumo

O melanoma é a forma mais agressiva de câncer de pele. As terapias direcionadas contra as mutações BRAFV600, que estão presentes em ~ 60% dos melanomas, resultam em respostas clínicas iniciais consideráveis, mas o desenvolvimento da resistência adquirida a esses agentes é quase universal. A identificação de mecanismos oncogênicos adicionais em melanomas, iniciados por BRAF oncogênico, facilitará o desenvolvimento de abordagens terapêuticas efetivas a mais longo prazo. Nesse contexto, identificamos um RNA longo não codificante denominado RMEL3 que tem expressão enriquecida em melanoma e correlaciona-se com o BRAFV600E. Através de abordagens funcionais e análises de bioinformática, demonstramos que o RMEL3 está envolvido na modulação das vias MAPK e PI3K. O silenciamento de RMEL3 resulta na regulação positiva do principal supressor de tumor de melanoma PTEN e dos reguladores de senescência p21 e p27, enquanto reduz a concentração das proteínas BRAF, pAKT e pRB. Essa modulação após o silenciamento de RMEL3, reduz drasticamente a capacidade clonogênica das células de melanoma BRAFV600E e aumenta o acúmulo de células na fase G1 e sub G0/G1. No entanto, há a necessidade de ser elucidado o mecanismo molecular de RMEL3 que permitirá uma melhor compreensão de sua atividade oncogênica e relevância clínica. Nesta proposta BEPE, pretendemos utilizar técnicas avançadas de biologia molecular e celular, tais como pulldown de lncRNA endógeno, espectrometria de massa e experimentos in vivo, para determinar com precisão a função RMEL3 em células de melanoma, recebendo total suporte da Prof. Eleonora Leucci que possui extensiva experiência em lncRNAs.