Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de estresse oxidativo, micronutrientes e homocisteína e suas associações com instabilidade genômica em anestesiologistas expostos ocupacionalmente aos resíduos de gases anestésicos

Processo: 17/18045-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Mariana Gobbo Braz
Beneficiário:Kátina Meneghetti de Souza
Supervisor no Exterior: Chung-Yen Chen
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa : Tufts University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:16/23902-8 - Avaliação de status redox, resposta inflamatória, telômeros e expressão gênica em anestesiologistas, BP.DR
Assunto(s):Anestesiologia   Exposição ocupacional   Estresse oxidativo   Anestésicos inalatórios

Resumo

Em um estudo anterior (resultados obtidos durante o mestrado, FAPESP #2013/05084-8), mostramos, pela primeira vez na literatura, aumento da frequência de micronúcleos bucais (MN), parâmetros de morte celular (cariorrexe e picnose) e diminuição da frequência de células basais em anestesiologistas expostos aos resíduos de gases anestésicos (RGA). Uma vez que existem algumas hipóteses sobre os possíveis mecanismos tóxicos dos RGA, incluindo a alquilação da posição N7 das purinas, o aumento das espécies reativas de oxigênio e a inibição do ciclo do folato, o objetivo do presente estudo é avaliar e compreender melhor o possível estresse oxidativo e os papéis das vitaminas e homocisteína na instabilidade genética relatada em anestesiologistas. Assim, serão avaliados 60 profissionais (30 anestesiologistas ocupacionalmente expostos a RGA e 30 médicos sem exposição ocupacional pareados por idade, sexo e estilo de vida). Marcadores de estresse oxidativo no DNA e lipídios (8-hidroxi-2'-desoxiguanosina - 8-oxo-dG e malonaldeído - MDA) e defesa antioxidante (capacidade total antioxidante - TAP), além da piridoxina (vitamina B6), folato (Vitamina B9), cobalamina (vitamina B12) e homocisteína serão avaliados no HNRCA (Boston, MA), conhecido como centro de referência internacional, com a possibilidade de fortalecer a internacionalização de nossas pesquisas. Todos esses biomarcadores serão correlacionados com a presença de MN bucal, morte celular e células basais, mostrando a novidade deste estudo. Portanto, espera-se que o conjunto de dados possa contribuir para elucidar os possíveis mecanismos de toxicidade dos RGA em profissionais de saúde expostos, contribuindo para o campo da toxicologia ocupacional.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.