Busca avançada
Ano de início
Entree

Análises in vivo da virulência dos genes lytTS e operon dltABCD de Streptococcus mutans e modulação dos mesmo por terapia direcionada

Processo: 17/00753-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2017
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Marlise Inêz Klein Furlan
Beneficiário:Midian Clara Castillo Pedraza
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/05423-0 - Função de DNA extracelular e de ácidos lipoteicóicos na matriz extracelular de biofilmes cariogênicos, AP.JP
Assunto(s):Reabilitação bucal   Virulência   Streptococcus mutans   Ácido lipoteicoico   Biofilmes   Cárie dentária

Resumo

A cárie dental é doença dependente de biofilme. A construção do biofilme depende da formação da Matriz Extracelular (MEC). Exopolissacarídeos (EPS) são indispensáveis para a construção da MEC e estruturação 3D. Ainda, DNA extracelular (eDNA) e Ácidos Lipoteicóicos (ALT) são encontrados em altas quantidades na MEC. Streptococcus mutans orquestra a construção do biofilme cariogênico via expressão de genes: EPS são sintetizados por enzimas codificadas por genes gtfs, principalmente gtfB (EPS insolúvel em água), enquanto os genes lytTS estão associados ao eDNA e operon dltABCD estã envolvidos na síntese de proteínas do metabolismo de ALT. Estudos in vitro realizados com mutantes knockout demonstraram que: a ausência do gene gtfB reduziu a produção de EPS insolúveis em biofilme monoespécie e misto; a ausência dos genes lytTS induziram maior liberação de eDNA; e o mesmo ocorreu para os genes dltAD quanto ao ALT. A liberação de eDNA e ALT por S. mutans é induzida por sacarose, amido e acidez elevada. Assim, eDNA, ALT e EPS atuando em conjunto interferem na dinâmica populacional microbiana, composição e estrutura da MEC, o que poderia influenciar a cariogenicidade (capacidade de S. mutans desenvolver de lesões de cárie) e/ou a virulência em infeções sistêmicas. Portanto, os objetivos do presente estudo são: 1) análise do envolvimento dos genes lytT e dltA no desenvolvimento e severidade de lesões cariosas in vivo; 2) avaliação das funções dos genes lytTS e dltAD no estresse oxidativo e na virulência em infecções sistêmicas in vivo; e 3) avaliação de agentes para inibir os genes lytTS e dltAD e seus produtos, além da produção e estruturação de EPS. O estudo proverá conhecimento das funções eDNA e ALT na construção do biofilme e no potencial de virulência, além, de orientar o uso de agentes específicos na prevenção desses biofilmes. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CASTILLO PEDRAZA, MIDIAN C.; ROSALEN, PEDRO L.; FREIRE DE CASTILHO, ALINE ROGERIA; FREIRES, IRIAN DE ALMEIDA; LEITE, LUANA DE SALES; FAUSTOFERRI, ROBERTA C.; QUIVEY, JR., ROBERT G.; KLEIN, I, MARLISE. Inactivation of Streptococcus mutans genes lytST and dltAD impairs its pathogenicity in vivo. JOURNAL OF ORAL MICROBIOLOGY, v. 11, n. 1 JAN 1 2019. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PEDRAZA, Midian Clara Castillo. Modulação de genes e de seus produtos afeta a virulência de Streptococcus mutans. 2019. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Odontologia (Campus de Araraquara)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.