Busca avançada
Ano de início
Entree

Transmissão psíquica das experiências transicionais em três gerações de famílias de crianças obesas

Processo: 17/06497-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2017
Vigência (Término): 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia
Pesquisador responsável:Valéria Barbieri
Beneficiário:Carolina Rizzatto Martins Padilha
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Relações familiares   Obesidade   Psicanálise

Resumo

A Obesidade pode ser considerada uma doença de mecanismos complexos, crônica e multifatorial, definida pelo excesso de gordura nos tecidos adiposos. A literatura enfatiza a ideia de família como modelo alimentar e a herança genética em detrimento de aspectos psicodinâmicos familiares envolvidos no quadro. O fator fundamental subjacente à associação entre a Obesidade infantil e a psicodinâmica familiar habitaria na dificuldade do viver criativo, da capacidade para as experiências transicionais e, consequentemente, do processo de simbolização. O comprometimento nas relações primordiais estabelecidas pela criança obesa com suas figuras parentais seria responsável por essas dificuldades. As experiências transicionais seriam proveitosas para compreender a maneira pela qual a criança obesa processa esforços de superação do narcisismo para tornar-se um ser cultural, bem como os entraves que surgem nesse percurso, tendo em vista que a literatura aponta que as dificuldades vivenciadas pelas crianças no âmbito dessas experiências estariam ancoradas nas dificuldades dos próprios genitores relativas à conquista dessa capacidade simbólica. Por isso, a compreensão da psicodinâmica da criança obesa deve considerar a organização e a psicodinâmica da família, envolvendo várias gerações. O objetivo desse estudo será investigar o processo de transmissão psíquica das dificuldades das experiências transicionais em três gerações de duas famílias, cuja geração mais jovem é composta de pelo menos uma criança obesa, e o impacto dessa transmissão na promoção e manutenção da Obesidade infantil. O presente estudo terá um enfoque clínico-qualitativo e adotará o referencial teórico metodológico psicanalítico. Catorze participantes comporão a amostra, provenientes de dois núcleos familiares distintos. Cada núcleo familiar será composto por sete participantes, incluindo: criança obesa, ambos os genitores e avós paternos e maternos. As crianças serão do sexo feminino com idade entre 8 e 10 anos e serão selecionados em serviço especializado e a partir dos critérios de inclusão e exclusão estabelecidos. Os instrumentos que serão utilizados são um Roteiro de entrevista semiestruturado e o Procedimento Desenhos-Estórias (D-E). Serão realizados dois encontros individuais com cada um dos membros. A coleta ocorrerá face-a-face e em ambiente reservado. Após a coleta, os dados serão analisados qualitativamente, a partir de uma avaliação dinâmica e de livre inspeção do material. Uma síntese psicodiagnóstica individual será realizada para cada um dos participantes e posteriormente uma síntese do grupo familiar para as linhagens materna e paterna, conectando as diferentes gerações da mesma linhagem e concluindo a síntese de cada núcleo familiar. Uma síntese comparativa entre os dois núcleos familiares será feita ao final. O projeto será submetido ao Comitê de Ética (CEP-FFCLRP-USP) e será solicitada autorização da instituição co-participante. A coleta e análise dos dados serão realizadas respeitando os cuidados éticos e após assinatura do Termo de Consentimento Livre-Esclarecido (TCLE). Para as crianças, o TCLE deverá ser assinado pelos pais ou responsáveis legais, mas também será solicitada sua anuência. Ao final, todos receberão uma devolutiva das atividades realizadas.