Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise metabolômica da diversidade micromolecular da caatinga baseada em ESI-MS

Processo: 17/17850-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Convênio/Acordo: NERC, UKRI ; Newton Fund, com FAPESP como instituição parceira no Brasil
Pesquisador responsável:Norberto Peporine Lopes
Beneficiário:Danielle Rocha Pinho
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/50488-5 - Nordeste: uma nova ciência para um importante, porém negligenciado bioma, AP.SPEC
Assunto(s):Produtos naturais   Metabolômica   Caatinga   Espectrometria de massas   Quimiometria

Resumo

A caatinga é um bioma exclusivamente brasileiro e sua extensão é definida ao sul pelo cerrado e a leste e a oeste pelas florestas Atlânticas e Amazônicas (Leal. R. I., 2005). Ações antrópicas estão presentes na caatinga desde período colonial sendocaracterizadas pela degradação ambiental associadas à Agricultura de corte e as queimadas, oriundas da produção de carvão. No Brasil, especificamente no Nordeste, localiza-se a maior área de Florestas Tropicais Sazonalmente Secas (SDTF) da América do Sul, conhecida como o núcleo da caatinga. Sua vegetação caracteriza-se por arbustos e árvores de pequeno porte, de dossel descontínuo contendo espinhos, acúleos, tricomas urticantes e microfilia, com folhagem decídua na estação de seca, provocando considerável redução da atividade fotossintética. A falta de investimento em pesquisa e desenvolvimento aliado ao desequilíbrio ecossistêmico e a degradação da biodiversidade tem agravado a preservação, o uso sustentável de seus recursos e principalmente a compreensão dos fenômenos que regem a singularidade deste bioma. Esse projeto irá estudar a metabolômica da microdiversidade da caatinga com o auxilio da espectrometria de massas e de ferramentas quimiométricas, com o objetivo de assistir a comunidade científica e a população que depende desse bioma para sobrevivência. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALAN C. PILON; DENISE M. SELEGATO; RICHARD P. FERNANDES; PAULA C. P. BUENO; DANIELLE R. PINHO; FAUSTO CARNEVALE NETO; RAFAEL T. FREIRE; IAN CASTRO-GAMBOA; VANDERLAN S. BOLZANI; NORBERTO P. LOPES. METABOLÔMICA DE PLANTAS: MÉTODOS E DESAFIOS. Química Nova, v. 43, n. 3, p. 329-354, Mar. 2020.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.