Busca avançada
Ano de início
Entree

Testes de germinação de espécies e do banco de sementes do Cerrado

Processo: 17/17169-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Botânica Aplicada
Pesquisador responsável:Alessandra Tomaselli Fidelis
Beneficiário:Gabriella de Faria Oliveira Damasceno Ribeiro
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/06743-0 - Como a época do fogo afeta a vegetação do cerrado?, AP.JP
Assunto(s):Fogo   Restauração ecológica   Germinação de sementes   Savana   Cerrado

Resumo

Há uma grande lacuna no conhecimento das estratégias de germinação de espécies de Cerrado e da sua relação com o fogo, uma vez que este é um importante fator influenciando a vegetação. Por isso, testes de germinação utilizando tanto sementes coletadas nas diferentes fisionomias do Cerrado (desde áreas mais influenciadas pelo fogo, como áreas que raramente queimam), assim como de sementes provenientes do banco de sementes são fundamentais para o entendimento destes processos. Desta forma, espera-se entender as estratégias de germinação das espécies de comunidades vegetais do Cerrado, podendo assim fornecer subsídios para ações de restauração e manejo. Espera-se encontrar uma variedade de estratégias, principalmente entre as diferentes fisionomias, com espécies com sementes resistentes ao fogo em fisionomias mais frequentemente queimadas. Tem-se como hipótese de que o banco de sementes não tem a mesma importância que o banco de gemas para a regeneração da vegetação após o distúrbio e portanto, poucas sementes serão encontradas no banco de sementes. Também espera-se encontrar uma grande flutuação no número de sementes e espécies presentes no banco de sementes. (AU)