Busca avançada
Ano de início
Entree

Definindo lesões esportivas em adolescentes: ABCD Growth Study

Processo: 17/18056-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 10 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 09 de abril de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Rômulo Araújo Fernandes
Beneficiário:Santiago Maillane Vanegas
Supervisor no Exterior: Evert Verhagen
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Local de pesquisa : University Amsterdam (VU), Holanda  
Vinculado à bolsa:16/20354-0 - Impacto de diferentes modalidades esportivas na ocorrência e gravidade de sintomas musculoesqueléticos em adolescentes: ABCD growth study, BP.MS
Assunto(s):Pediatria   Crescimento

Resumo

Introdução: Os benefícios para a saúde ligados ao envolvimento regular no exercício físico são amplamente divulgados na literatura científica. Neste contexto, a participação desportiva tem sido apontada como um fator importante para manter a saúde e o bem-estar, pois é uma das manifestações mais importantes do exercício físico entre crianças e adolescentes. Embora a participação desportiva seja capaz de melhorar a saúde em grupos pediátricos, o envolvimento em qualquer esporte expõe crianças e adolescentes com maior risco de sofrer uma lesão esportiva. Portanto, à medida que o engajamento regular na participação desportiva aumenta na população, o número de lesões tende a aumentar também. Com esse cenário, poucos dados estão disponíveis sobre o impacto dos grupos pediátricos e os esforços são necessários para entender seu papel na saúde e desempenho dos adolescentes. Além disso, as lacunas na identificação do resultado constituem uma questão relevante, porque existem muitos métodos usados para identificar lesões esportivas.Objetivo: I) Criar um método apropriado para medir debidamente as lesões esportivas em adolescentes brasileiros, levando em consideração os métodos mais adequados atualmente utilizados na literatura científica; II) Receber suporte para identificar os principais correlatos de lesões esportivas que devem ser monitorados durante o período de acompanhamento, a fim de criar modelos de análise multivariados consistentes; III) Escrever um artigo científico sobre participação esportiva e sintomas musculoesqueléticos em colaboração com os colegas da EMGO, com as medidas inicias recentemente coletadas do ABCD - Estudo de crescimento.Métodos: O acompanhamento longitudinal de 12 meses, envolve adolescentes com idade entre 12 e 16 anos de ambos os sexos. A amostra mínima para o estudo foi estimada em 231 indivíduos. Os adolescentes serão agrupados de acordo com seu envolvimento em diferentes esportes (Natação, Ginástica Rítmica, Atletismo, Basebol, Basquetebol, Karaté, Judo e Kung Fu) e os grupos de controle. Os sintomas musculoesqueléticos serão avaliados por questionário previamente validado, enquanto as estimativas da composição corporal são feitas por unidade de densitometria óssea (DXA). A atividade física será medida pelo acelerômetro e pelo perfil inflamatório (proteína C-reativa) por amostras de sangue. A maturação biológica é estimada por medidas antropométricas.Resultados esperados: Identificar padrões de sintomas musculoesqueléticos por diferentes esportes, bem como identificar o papel das variáveis relacionadas ao crescimento humano e à inflamação neste processo.Palavras-chave: lesões esportivas, esportes, crescimento e adolescentes.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.