Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de prevenção de impacto de um ou mais asteroides com a terra

Processo: 17/07539-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 07 de junho de 2017
Vigência (Término): 06 de junho de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Aeroespacial - Dinâmica de Vôo
Pesquisador responsável:Antônio Fernando Bertachini de Almeida Prado
Beneficiário:Thais Carneiro Oliveira
Supervisor no Exterior: Brent William Barbee
Instituição-sede: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). São José dos Campos , SP, Brasil
Local de pesquisa : National Aeronautics and Space Administration, Greenbelt (NASA), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:16/01430-7 - Estudo de pontos de equilíbrio e de órbitas menos perturbadas relacionados à sistemas de asteroides no problema restrito geral de três corpos, BP.PD
Assunto(s):Manobra orbital   Asteroides   Meio interplanetário   Sistema binário (astronomia)

Resumo

O projeto de pesquisa proposto está relacionado com defesa planetária e prevenção de impacto de um ou mais asteroides com a Terra. A defesa planetária inclui a detecção de potenciais corpos perigosos, como asteroides ou cometas que podem colidir com a Terra e determinar suas trajetórias, tamanhos, formas, massas e outros parâmetros que podem ajudar a conhecer a gravidade do impacto, desviar sua trajetória ou mitigar os efeitos do impacto. O trabalho proposto envolve uma verdadeira missão que visa mudar a trajetória de um sistema binário. Este sistema binário não colidirá com a Terra, mas seus resultados e avanços tecnológicos fornecerão o conhecimento cientifico para evitar uma possível colisão futura de um asteroide com a Terra. O trabalho envolve a modelagem matemática de um sistema de asteroides binários, o tópico atualmente em desenvolvimento no programa de pós-doutorado do INPE. A ideia é usar a modelagem matemática da dinâmica orbital do sistema binário para encontrar órbitas estáveis para o satélite em torno do sistema binário. Há duas maneiras que são atualmente as mais promissoras na prevenção impacto com a Terra: a primeira envolve um impacto de alta energia com o asteroide, tirando-o de sua trajetória de colisão; e o outro envolve o uso de um trator gravitacional, o que significa colocar um objeto que realiza manobras de manutenção da estação ao redor do sistema e interfere gravitacionalmente em sua trajetória, removendo-o gradualmente do caminho de colisão. Em ambos os casos, uma modelagem complexa do sistema é fundamental. Nesse sentido, o presente projeto é uma aplicação prática do trabalho em desenvolvimento no pós-doutorado atual. (AU)