Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel dos miRNAs na programação do acúmulo de lipídeos no fígado dos descendentes induzidos a obesidade pela dieta materna

Processo: 17/16637-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 12 de janeiro de 2018
Vigência (Término): 30 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Luciana Pellegrini Pisani
Beneficiário:Laís Vales Mennitti
Supervisor no Exterior: Susan Ozanne
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Cambridge, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:14/10683-0 - Efeito da ingestão materna de diferentes ácidos graxos durante a gestação e lactação nas modificações epigenéticas e estado pró-inflamatório do feto e prole com 21 dias de vida, BP.DR
Assunto(s):MicroRNAs

Resumo

A obesidade materna durante a gestação e/ou lactação é associada a um aumento no risco de desenvolver obesidade e doenças metabólicas relacionadas, incluindo a doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA) nos descendentes ao longo da vida. Mecanismos moleculares associados à obesidade materna e ao desenvolvimento da DHGNA na prole ainda não são completamente conhecidos. Recentemente, diferentes grupos de pesquisa têm estudado os efeitos da expressão desregulada de miRNAs no desenvolvimento de uma variedade de doenças metabólicas. Os miRNAs são pequenos RNAs endógenos não-codificantes que são capazes de regular a tradução de proteínas celulares e, distúrbios no perfil da expressão dos miRNAs foram relacionados a condições patológicas, como o diabetes tipo 2 e a DHGNA. Assim sendo, o objetivo desse estudo será investigar se os efeitos da obesidade materna na acumulação de lipídios hepáticos da prole são mediados por mudanças programadas nos miRNAs hepáticos e expressão de genes alvo. Para isso, o presente projeto será baseado no estudo do subconjunto de miRNAs hepáticos previamente identificados pelo sequenciamento de miRNA (miRNA-Seq) que apresentaram-se sensíveis à programação pela obesidade induzida pela dieta materna. Primeiro, os miRNAs programados no fígado dos descendentes com 12 meses de vida serão validados por qPCR, Western blot e ensaio de luciferase. A combinação entre pesquisas na literatura e pesquisas em bases de dados de miRNA definirão os miRNAs com o maior potencial para influenciar as vias metabólicas hepáticas através dos seus genes alvo putativos. Concomitantemente, definiremos o espectro completo de alvos do miR-582-5p, usando a tecnologia proteômica (SILAC pulsado). Anteriormente, os pesquisadores de interesse observaram que o miR-582-5p é fortemente regulado em animais expostos à obesidade materna e uma transfecção in vitro de um imitador sintético do miR-582-5p em células HEPG2 resultou em um aumento na acumulação de lipídios. Em resumo, com os dados experimentais desse estudo, seremos capazes de proporcionar uma melhor compreensão dos mecanismos envolvidos na programação da DHGNA pela obesidade materna, além de apresentar novos alvos putativos para a terapia de doenças hepáticas.