Busca avançada
Ano de início
Entree

Plasticidade fenotípica em Ceriatharia (Cnidaria): um caso de estudo na costa de Singapura

Processo: 17/15376-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 26 de novembro de 2017
Vigência (Término): 25 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Sérgio Nascimento Stampar
Beneficiário:Celine Lopes da Silva Santos
Supervisor no Exterior: Danwei Huang
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Local de pesquisa : National University of Singapore (NUS), Cingapura  
Vinculado à bolsa:16/04962-0 - Revisão taxonômica e distribuição potencial do gênero Ceriantheomorphe (Cnidaria, Anthozoa, Ceriantharia) no Oceano Atlântico, BP.MS
Assunto(s):Invertebrados marinhos   Evolução animal

Resumo

Estudos taxonômicos envolvendo espécies marinhas possuem muitos problemas devido à supervalorização de caracteres morfológicos. Esses caracteres frequentemente, exibem plasticidade fenotípica e não são úteis para a delimitação de espécies, porém esses caracteres ainda são usados, resultando em estudos taxonômicos inconsistentes. Problemas como esses são observados em muitas espécies em Ceriantharia, como Ceriantheomorphe brasiliensis e Pachycerianthus cf. maua. A primeira, com espécimes descritos para duas regiões que não possuem fluxo gênico aparente, Atlântico Norte e Atlântico Sul, mas, somente algumas diferenças morfológicas podem ser observadas entre os espécimes dessas duas áreas. A segunda espécie ocorre em áreas do Oceano Pacífico e Índico e os espécimes apresentam variações morfológicas representativas. Nesse sentido, o presente projeto pretende estudar caracteres morfológicos e moleculares de espécies (ou complexo de espécies) atualmente identificadas como Pachycerianthus cf. maua que ocorre no litoral costeiro de Singapura. Sob essa perspectiva, será possível discutir variações morfológicas com um contraponto em dados moleculares. Para isso, nós realizaremos estudos morfométricos e anatômicos, de pelo menos, trinta espécimes identificados como P. cf. maua. Baseado nessa abordagem com P. cf. maua, poderemos ter um cenário mais abrangente sobre variações morfológicas e como elas ocorrem em Ceriantharia. Portanto, essas informações serão extremamente importantes como um modelo para compreendermos mais claramente as variações nos espécimes de Ceriantharia.