Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção não-alvo de compostos antropogênicos em sedimentos e golfinhos do Brasil

Processo: 17/19160-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 07 de maio de 2018
Vigência (Término): 27 de junho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Química
Pesquisador responsável:Rosalinda Carmela Montone
Beneficiário:Tatiane Combi
Supervisor: Pablo Antonio Lara Martin
Instituição Sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidad de Cádiz, Puerto Real (UCA), Espanha  
Vinculado à bolsa:16/21368-4 - Contaminantes emergentes na costa Sul e Sudeste do Brasil: implementação de metodologia analítica e distribuição ambiental, BP.PD
Assunto(s):Química orgânica marinha
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:análise não-alvo | compostos desconhecidos | Química Orgânica Marinha

Resumo

O uso de grandes quantidades de substâncias químicas potencialmente nocivas para o meio ambiente ameaça as águas, os sedimentos e a biota. Embora milhares de produtos químicos orgânicos estejam sendo produzidos constantemente, os estudos ambientais e os programas de monitoramento de rotina geralmente se concentram em uma pequena lista de contaminantes, especialmente os poluentes orgânicos persistentes (POPs) e, mais recentemente, os contaminantes emergentes (por exemplo, produtos farmacêuticos e produtos de higiene e cuidado pessoal). Essas análises são realizadas para analisar compostos específicos (target analysis) e consequentemente deixam de analisar e detectar milhares de compostos de origem antropogênica cuja presença no meio ambiente ainda é desconhecida ou, no mínimo, pouco compreendida. Por outro lado, as análises não-alvo (non-target analysis) têm emergido como uma tentativa de detectar e identificar todos os contaminantes presentes no ambiente. Alguns desses compostos "negligenciados" (incluindo metabólitos e produtos de degradação de alguns POPs) foram recentemente detectados no meio ambiente, especialmente em água e espécies marinhas de elevado nível trófico, são suspeitos de apresentarem persistência e toxicidade ambiental, destacando a relevância desse tema em estudos ambientais. Assim, este projeto visa avaliar a ocorrência e realizar a identificação de contaminantes não-alvo em sedimentos superficiais e golfinhos de áreas selecionadas ao longo da costa sul e sudeste do Brasil. Com isso, o projeto inicial não apenas será ampliado, mas também serão aplicadas técnicas de última geração que permitirão a aquisição de dados inéditos e raros, contribuindo com informações valiosas para este campo de pesquisa.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
COMBI, TATIANE; MONTONE, ROSALINDA CARMELA; CORADA-FERNANDEZ, CARMEN; LARA-MARTIN, PABLO A.; GUSMAO, JOAO BOSCO; DE OLIVEIRA SANTOS, MARCOS CESAR. Persistent organic pollutants and contaminants of emerging concern in spinner dolphins (Stenella longirostris) from the Western Atlantic Ocean. Marine Pollution Bulletin, v. 174, . (16/21368-4, 17/19160-9)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.