Busca avançada
Ano de início
Entree

A alteração na modulação do reflexo-h é um fator de risco para dor femoropatelar?

Processo: 16/19784-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Fábio Mícolis de Azevedo
Beneficiário:Marcella Ferraz Pazzinatto
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/23096-4 - Benefícios da educação e exercício aplicados por fisioterapeutas para pessoas com dor femoropatelar: (beep) estudo piloto, BE.EP.DR
Assunto(s):Reflexo H   Fisioterapia

Resumo

A dor femoropatelar (DFP) é caracterizada por dor na região anterior do joelho, que acomete principalmente mulheres e seus sintomas são exacerbados por atividades que aumentam as forças compressivas na articulação femoropatelar. Atualmente, especula-se que a DFP seja precursora da osteoartrite de joelho, uma das desordens musculoesqueléticas mais comuns na população adulta e que tem como opção de tratamento a artroplastia total de joelho, gerando altos custos para o sistema de saúde. Diante desse cenário, faz-se necessário a elaboração de planos de tratamento eficazes para DFP, também com o intuito de prevenir a evolução para osteoartrite. No entanto, para um tratamento ser eficaz, é necessário atuar sobre a causa da desordem, o que se torna uma tarefa árdua no contexto da DFP, já que sua etiologia não está definida. O tratamento das alterações biomecânicas apontadas, até o presente momento, como possíveis fatores causadores da DFP não revelam bons prognósticos em longo prazo, evidenciando que outros fatores, inclusive neurofisiológicos, podem estar envolvidos. Nosso grupo de pesquisa foi o pioneiro em revelar que mulheres com DFP apresentam a diminuição da amplitude do reflexo-H do vasto medial (VM), ou seja, existe uma alteração na transmissão entre as informações sensoriais aferentes e os neurônios motores do VM em mulheres com DFP. Em seguida, nosso grupo também demonstrou que a amplitude do reflexo-H está inversamente relacionada com a cronicidade dessa desordem, ou seja, mulheres que apresentam os sintomas da DFP por mais tempo, possuem menor amplitude do reflexo-H. Diante disso, duas hipóteses foram levantadas: (1) a redução na excitabilidade do reflexo H é um precursor (causa) da DFP? Ou (2) essa redução na excitabilidade é um subproduto da dor em longo prazo? No entanto, até o momento foram realizados apenas estudos de caráter transversal, o que não permite estabelecer qualquer relação de causa-efeito. Nesse sentido, o presente projeto pretende, de forma inédita, acompanhar longitudinalmente a excitabilidade do reflexo-H e o surgimento dos primeiros sintomas da DFP em mulheres até então assintomáticas, com o intuito de investigar essas hipóteses e essa possível relação de causalidade. Para tanto, serão recrutadas mulheres com idade entre 18 e 22 anos sem sinal ou sintoma de qualquer desordem musculoesquelética no joelho. Por se tratar de um estudo coorte prospectivo observacional, serão realizadas ao menos três avaliações para obtenção dos sinais eletrofisiológicos (reflexo H), sendo uma por ano. Entre estas avaliações anuais, as participantes serão acompanhadas por meio de entrevistas (a cada 3 meses) para detectar o possível surgimento dos sintomas da DFP. Caso haja suspeita, as voluntárias deverão comparecer ao laboratório para confirmar a presença da DFP e neste momento será realizada uma nova avaliação nos mesmos moldes das avaliações anuais pré-determinadas, além da aplicação do questionário Anterior Knee Pain Scale e de alguns testes clínicos, como step down test, e o star balance test para avaliação da função. Com relação à análise estatística, para contemplar o objetivo principal do projeto, a amplitude do reflexo H obtida na avaliação inicial será comparada entre os grupos DFP e controle. Em seguida, estes valores basais de amplitude do reflexo H serão avaliados em um modelo de regressão logística, com o intuito de identificar se essa variável é capaz de predizer a ocorrência de DFP ao longo do tempo.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BRIANI, RONALDO VALDIR; FERREIRA, AMANDA SCHENATTO; PAZZINATTO, MARCELLA FERRAZ; PAPPAS, EVANGELOS; SILVA, DANILO DE OLIVEIRA; DE AZEVEDO, FABIO MICOLIS. Infographic. What interventions can improve quality of life or psychosocial factors of individuals with knee osteoarthritis? A systematic review with meta-analysis of primary outcomes from randomised controlled trials. BRITISH JOURNAL OF SPORTS MEDICINE, v. 53, n. 14, p. 901-902, JUL 2019. Citações Web of Science: 0.
PAZZINATTO, MARCELLA FERRAZ; SILVA, DANILO DE OLIVEIRA; FERREIRA, AMANDA SCHENATTO; WAITEMAN, MARINA CABRAL; PAPPAS, EVANGELOS; MAGALHAES, FERNANDO HENRIQUE; DE AZEVEDO, FABIO MICOLIS. Patellar Tendon Reflex and Vastus Medialis Hoffmann Reflex Are Down Regulated and Correlated in Women With Patellofemoral Pain. ARCHIVES OF PHYSICAL MEDICINE AND REHABILITATION, v. 100, n. 3, p. 514-519, MAR 2019. Citações Web of Science: 0.
BRIANI, RONALDO VALDIR; FERREIRA, AMANDA SCHENATTO; PAZZINATTO, MARCELLA FERRAZ; PAPPAS, EVANGELOS; SILVA, DANILO DE OLIVEIRA; DE AZEVEDO, FABIO MICOLIS. What interventions can improve quality of life or psychosocial factors of individuals with knee osteoarthritis? A systematic review with meta-analysis of primary outcomes from randomised controlled trials. BRITISH JOURNAL OF SPORTS MEDICINE, v. 52, n. 16, p. 1031+, AUG 2018. Citações Web of Science: 19.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PAZZINATTO, Marcella Ferraz. A alteração na modulação do reflexo-H é um fator de risco para dor femoropatelar?. 2019. 60 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências e Tecnologia..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.