Busca avançada
Ano de início
Entree

Possível contribuição do ácido tauroursodesoxicolico (TUDCA) sobre a remissão do diabetes tipo 2 em camundongos submetidos a derivação duodeno jejunal

Processo: 17/13410-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 31 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Everardo Magalhães Carneiro
Beneficiário:Jean Franciesco Vettorazzi
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07607-8 - CMPO - Centro Multidisciplinar de Pesquisa em Obesidade e Doenças Associadas, AP.CEPID
Assunto(s):Cirurgia bariátrica   Obesidade   Diabetes mellitus tipo 2

Resumo

O diabetes mellitus tipo 2 (DM2) acomete atualmente quase 10% da população global, sendo responsável por milhares de amputações de membros e óbitos. No DM2, ocorre uma falha na secreção e utilização da insulina, além de um aumento na concentração plasmática de glucagon, efeitos que contribuem para a instalação da hiperglicemia. Diversas estratégias vêm sendo utilizadas no tratamento do DM2, dentre elas destacam-se as cirurgias que excluem a porção inicial do intestino delgado, como a Derivação Duodeno Jejunal (DDJ). A DDJ reverte os efeitos do DM2 em humanos e modelos de experimentação animal, aumentando a secreção de insulina e reduzindo a secreção de glucagon, além de incrementar a concentração de diversos compostos no plasma como os ácidos biliares. Os ácidos biliares são reconhecidos atualmente como moléculas sinalizadoras que regulam o metabolismo glicêmico, lipídico e energético, e são utilizados no tratamento do DM2. O ácido biliar TUDCA regula a secreção de insulina e glucagon, além de modular a sensibilidade a insulina e metabolismo energético, sendo que este ácido biliar se encontra aumentado após a DDJ. Contudo, a participação do TUDCA na reversão do DM2 pela DDJ ainda não está esclarecido. Neste projeto, propomos investigar se os efeitos benéficos da DDJ sobre a homeostase glicêmica são dependentes dos efeitos do TUDCA envolvidos com a secreção/degradação de insulina e glucagon. Além disso, objetivamos sintetizar uma nanopartícula associada ao TUDCA, que aumente sua biodisponibilidade e possa mimetizar os efeitos da DDJ.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BRONCZEK, GABRIELA ALVES; VETTORAZZI, JEAN FRANCIESCO; SOARES, GABRIELA MOREIRA; KURAUTI, MIRIAN AYUMI; SANTOS, CRISTIANE; BONFIM, MARESSA FERNANDES; CARNEIRO, EVERARDO MAGALHAES; BALBO, SANDRA LUCINEI; BOSCHERO, ANTONIO CARLOS; COSTA JONIOR, JOSE MARIA. The Bile Acid TUDCA Improves Beta-Cell Mass and Reduces Insulin Degradation in Mice With Early-Stage of Type-1 Diabetes. FRONTIERS IN PHYSIOLOGY, v. 10, MAY 15 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.