Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação funcional da proteína ligante de ácidos graxos tipo 4 (FABP4) e modulação via PPAR-gama na infecção por Leishmania amazonensis

Processo: 17/06542-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Danilo Ciccone Miguel
Beneficiário:Amanda de Barros Piffer
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/21129-4 - O papel das proteínas ligantes de ácidos graxos na infecção de macrófagos por Leishmania: um alvo potencial para novas drogas contra leishmaniose, AP.JP
Assunto(s):Proteínas de transporte   Ácidos graxos   Leishmania   Amastigotes   Macrófagos   PPAR gama

Resumo

Formas amastigotas do gênero Leishmania parasitam células do sistema fagocítico mononuclear dividindo-se por fissão binária em vacúolos parasitóforos. Atualmente, pouco se compreende sobre os mecanismos moleculares que controlam o metabolismo de Leishmania nestas organelas, tanto sob o ponto de vista de biossíntese de macromoléculas como do controle metabólico da célula hospedeira pelo próprio parasita. Estudos preliminares de análise transcriptômica mostram que há aumento dos níveis de transcritos de FABP4 (fatty acid binding protein 4) em macrófagos infectados com Leishmania (Leishmania) amazonensis por 48 horas. Por serem proteínas intracelulares pequenas, as FABPs parecem acessar facilmente o núcleo celular em determinadas condições fisiológicas e atuar como transportadoras de ácidos graxos ligantes de fatores de transcrição, como os receptores ativados por proliferador de peroxissomo (por ex. PPAR-alfa e gama), sendo as FABPs do tipo 4, responsáveis pelo transporte de ácidos graxos para diferentes compartimentos celulares tanto em macrófagos como adipócitos. Com base nas propriedades biológicas descritas para a FABP4, além do fato de formas amastigotas dependerem do metabolismo de ácidos graxos para biossíntese de aminoácidos, especula-se que a FABP4 macrofágica possa desempenhar função importante na homeostase de lipídios na célula infectada durante o processo de infecção por parasitos do gênero Leishmania. Assim, pretende-se investigar no presente projeto o papel da FABP4 a partir de ensaios de infecção in vitro em macrófagos com reduzida expressão do gene da FABP4, obtida a partir do silenciamento deste gene com interferência por RNA. Somado a isso, será investigada a participação de PPAR-gama na via de sinalização mediada por FABP4, determinando-se tanto os níveis da proteína ligante como das infecções por Leishmania amazonensis em camundongos PPAR-gama-KO e em macrófagos diferenciados a partir de precursores da medula óssea destes animais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PIFFER, Amanda de Barros. Avaliação funcional da proteína ligante de ácidos graxos tipo 4 (FABP4) e modulação via PPAR-gama na infecção por Leishmania amazonensis. 2019. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.